Yorkshire é resgatado pela polícia após passar cinco dias abandonado em loja

18/01/2019 às 21:01.

Cachorro da raça yorkshire estava sem comida e água dentro de loja no Recife — Foto: Thiago Carvalho/WhatsApp

Um cachorro foi resgatado pela polícia, ontem (18), após passar cinco dias abandonado dentro de uma loja em Boa Viagem, na Zona Sul do Recife, bebendo água do ar-condicionado do estabelecimento. O animal, da raça Yorkshire, estava preso no local, sem assistência, desde segunda-feira.

A loja onde o cachorro foi resgatado oferece serviços de conserto de celulares. De acordo com a delegada Beatriz Leite, o caso é investigado pela Delegacia de Polícia do Meio Ambiente (Depoma). O proprietário do estabelecimento pode ser autuado pelo crime de maus-tratos.

Cachorro estava preso em loja há cinco dias no Recife — Foto: Thiago Carvalho/WhatsApp

“O dono tem o costume de deixar o cachorro na loja, mas ela estava fechada desde a segunda-feira e o animal estava sem se alimentar. Trouxemos um chaveiro para abrir a porta. Pelo que parece, o cão estava sem comida e tomando a água que caia do ar-condicionado”, afirma a delegada.

O caso foi denunciado pela estudante Natália Tavares, presidente do projeto Mais Amor aos Animais. Ela trabalha em uma empresa próxima à loja onde o cachorro estava e foi avisada do ocorrido por um funcionário do estabelecimento. Segundo ela, não é a primeira vez que o cão é deixado na loja.

Chaveiro foi levado à loja onde cachorro estava preso no Recife para abrir a porta — Foto: Thiago Carvalho/WhatsApp

De acordo com a delegada, o irmão do dono da loja foi ao local e disse que se responsabilizaria pelo animal. “Ele vai levar o cachorro para a família e se responsabilizar por ele formalmente. O Depoma vai pegar testemunhas, entrar em contato com o dono e investigar o caso”, conta Beatriz Leite.

Apesar disso, Natália disse que tentaria impedir que o cachorro fosse levado para o dono. “Dar à família é devolver ao agressor. Vou fazer de tudo para tentar rever isso. É um bicho indefeso, tem tanta gente fazendo mal e tão poucas fazendo o bem. Se devolver o cachorro vai acontecer a mesma coisa ou pior. Vou lutar para que isso não aconteça, para dar voz a esse indefeso”, declara.

 Leia a matéria completa: G1.