Xô pulgas, carrapatos e parasitas! Proteja seu animalzinho e evite infestações

02/02/2018 às 08:00.
Foto: Pixabay

Foto: Pixabay

Há duas semanas explicamos que felizmente, a febre amarela não traz riscos para os cachorros e gatos. Mas nesta época, o que costuma incomodar mesmo os pets são os parasitas, entre eles, principalmente as pulgas, carrapatos e alguns mosquitos, “bichinhos” inconvenientes que adoram sol, temperaturas altas e as chuvas tão comuns no verão.

Resistentes, as pulgas e carrapatos podem sobreviver por meses em fases imaturas e é justamente durante períodos mais quentes e úmidos que estes parasitas concluem seu ciclo, tornando-se adultos prontos para “atacar” nossos pets, causando doenças, alergias e as incômodas coceiras.

Por isso, precisamos redobrar os cuidados nos meses mais quentes, para proteger nossos cães, gatos e até mesmo, nossas casas.

Para se livrar das pulgas e demais parasitas separamos uma lista de dicas, elaboradas pela Comissão de Animais de Companhia (Comac) do Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Saúde Animal (Sindan). Confira:

– Mantenha a higiene do pet em dia com banhos e tosas regulares e utilização de produtos recomendados para prevenção e controle de parasitas no ambiente em que ele vive.

– Após os passeios, reforce a procura por parasitas e fique de olho no comportamento do seu pet nos dias seguintes. Pulgas saltam altas distâncias e podem, facilmente, ir de um pet a outro.

– Use somente produtos adequados para a proteção de cães ou gatos contra os parasitas e indicados pelo veterinário. A eliminação ainda na fase imatura das pulgas reduz a infestação ambiental.

– Gatos também têm problemas com parasitas, merecendo atenção especial e medicamentos que os protejam de infestações, principalmente por pulgas.

– Verifique as dobrinhas e os pelos do pet. Carrapatos – que causam as doenças Babesiose e Erliquiose – podem se esconder debaixo da pelagem ou em locais menos expostos, como entre os dedos ou dentro das orelhas.

– Tenha cuidado ao remover os carrapatos. Isso pode ser feito com a ajuda de uma pinça. E lembre-se de nunca espremer o bicho, para não provocar novas infestações. O ideal é colocar o carrapato em um vidro com álcool. Se jogado no vaso ou na pia ele pode voltar para sua casa.

– Consulte o veterinário assim que perceber algo fora do normal. Quanto antes a presença de parasitas for detectada, mais fácil e rápido será se livrar deles.

E não esqueça, protegendo seu pet dos parasitas você garante qualidade de vida para seu “amigão” e o restante da família.

Via: Tribuna do Paraná