Ao Vivo

Vestibular da PUCPR será on-line para evitar aglomerações

28/10/2020 às 08:21.

Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR). Foto: Gerson Klaina / Tribuna do Paraná

A edição de verão do vestibular da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) será on-line. As provas acontecem em 22 de novembro para todos os cursos, exceto medicina, que será em 6 de dezembro. A expectativa é de que entre 5 mil e 10 mil candidatos participem das provas.

A inscrição vai até 16 de novembro pelo site do processo seletivo e custa R$ 75 para todos os cursos, menos medicina, que custa R$ 390. Serão ofertadas vagas de bacharelado, licenciatura e tecnologia nos três campi da PUCPR em Curitiba, Londrina, Maringá e Toledo.

A decisão pelo vestibular on-line foi tomada em respeito às orientações sanitárias de isolamento social para evitar a covid-19. O investimento feito corresponderia a duas vezes o de um vestibular tradicional. Os valores não foram divulgados.

O vice-reitor da universidade, Vidal Martins, vê vantagens com a mudança. “O processo fica mais ecológico, devido à não necessidade de impressão de papel. A logística também é facilitada e evita aglomerações que favorecem a transmissão do coronavírus. Isso além de evitar congestionamentos no trânsito e o estresse para chegar antes de fechar os portões”, aponta. Outra vantagem destacada pelo vice-reitor é a facilidade para candidatos de outras cidades participem do vestibular. https://5a6c3d35687cbc6a6e8cef86086e1610.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-37/html/container.html

O vestibular vai ocorrer por uma plataforma virtual. Para garantir a segurança, o processo terá sistema de autenticação, monitoramento on-line, além de fiscalização e controle em tempo real. Cerca de 200 fiscais estarão envolvidos no vestibular da PUCPR.

O candidato deve ter um computador com microfone e câmera, que deve ficar aberta o tempo todo. “Um sistema de inteligência artificial vai identificar possíveis comportamentos ou ações inadequadas. E o processo contará com o apoio de auditores externos”, completa Vidal.

Via: Tribuna Do Paraná