Verão intenso provoca ‘estresse térmico’ e deixa pessoas mais irritadas e impacientes

14/01/2019 às 16:56. Tags: , , . Comente esta notícia!

 

O calor do verão pode ser ótimo pra quem pode mergulhar no mar, num rio ou se refrescar numa piscina. Mas também pode ser péssimo pro humor das pessoas e a ciência tem uma explicação pra isso.

Você anda de cabeça quente nas últimas semanas? “Quanto mais calor a gente sente, mais estressado fica. Com certeza”, diz o estagiário, André Ferreira Dib.

O clima tem esquentado no trabalho? “Você fica mais agressivo, fica mais nervoso. Por que o calor, ele te deixa mais cansado, entendeu?”, comenta o motoboy Alexandre Silva.

E quando sai na rua, parece que alguém abriu as portas do inferno? “Parece que eu estou no micro-ondas”, diz a técnica em enfermagem, Ana Beatriz Barbosa da Silva.

Você deve estar ouvindo muitas dessas expressões, que misturam temperatura e irritação. E elas não existem à toa. O calor provoca um desconforto que afeta o humor. E ainda existe outro tipo de reação, que é chamada de estresse térmico. Quando está muito quente, o nosso corpo sente que está sendo agredido e começa a fazer mudanças para se defender. “A pessoa fica agoniada, né”, diz o estagiário Erlon Oliveira.

Fica mesmo, porque os mecanismos que regulam a temperatura têm que agir rápido. Os vasos se dilatam para perder líquido e empurrar o calor para fora. Mas tem que manter a pressão sanguínea, então, o coração bate mais rápido. Com os vasos sanguíneos mais dilatados, a pele começa a eliminar água, numa tentativa de equilibrar a temperatura. “Suando sem parar, isso que é o duro”, conta o advogado, Fabio Pereira.

Ainda bem, porque transpirar é fundamental para sobreviver. “Sua mente começa a ficar meio confusa embaixo do sol, dor de cabeça. Beber bastante água para melhorar”, diz o estudante Pedro Henrique Domingues.

A desidratação afeta coração, rins, cérebro – principalmente nos organismos mais sensíveis. “A criança, porque é imatura; o idoso, porque tem uma diminuição do funcionamento desses órgãos; e a grávida, porque tem uma alteração fisiológica própria da gravidez”, explica o médico da Sociedade Brasileira de Medicina de Família, Ademir Lopes Junior.

Estamos no verão, o calor vai continuar. Então, não custa ajudar o nosso corpo a se proteger. “Tentar manter a temperatura do ambiente. Evitar exposição direta ao sol, procurar ficar na sombra, em ambientes que podem ser refrigerados de alguma forma, seja com ventilador ou com ar condicionado. Tomar bastante líquido. Como a gente sabe disso? Mais do que uma quantidade específica de água é você perceber a cor da sua urina. Se a urina se mantiver clara, significa que a quantidade de líquido que você está ingerindo está adequada”, completa o médico.

Essas duas amigas sabem como calor tira a gente do sério. Por isso, resolveram fazer uma boa ação e saíram distribuindo água para deixar todo mundo mais tranquilo na Avenida Paulista. “Eu fico irritada. É, esse calor, eu estresso um pouco. Estou distribuindo garrafinhas de paz para a cidade”, diz a coaching, Cintia Lunetta.

Fonte: G1