Veja as principais mudanças que serão causadas com o binário em Curitiba

28/11/2017 às 08:11.

Rua Mateus Leme é uma das mais movimentadas nas imediações do Centro. Foto: Arquivo

Com o objetivo de desafogar o trânsito entre os bairros São Francisco e São Lourenço, a partir das 9 horas desta terça-feira (28), a Rua Mateus Leme e a Rua Nilo Peçanha passam a ser um binário, ou seja, duas vias paralelas que fluem em sentido contrário uma da outra. O trânsito da Mateus Leme vai fluir no sentido centro-bairro e na Nilo Peçanha, no sentido bairro-centro. São sete quilômetros de um binário que promete melhorar os deslocamentos e o tempo de percurso na região.

A mudança vai afetar a vida de milhares de motoristas que passam pelos locais diariamente, além dos usuários de ônibus urbanos e metropolitanos. Isso porque, com o binário, 15 linhas de ônibus de Curitiba e oito linhas de metropolitanos terão os trajetos alterados. A ideia é que o binário facilite ainda a vida dos moradores da região metropolitana, especialmente de Almirante Tamandaré, Rio Branco do Sul e Itaperuçu.

Para auxiliar os condutores, 80 profissionais, entre agentes de trânsito e guardas municipais, farão as orientações no local. Com o passar dos dias, o número de agentes diminui, mas eles devem permanecer na região por até três semanas.

A Gazeta do Povo entrevistou a superintendente de trânsito de Curitiba, Rosângela Battistela, para esclarecer o leitor sobre o que muda na cidade com a implantação do binário. Confira 10 questões importantes sobre o novo binário:

1 – Horário e orientações

O sentido das ruas Mateus Leme e Nilo Peçanha será alterado na terça-feira (28), às 9 horas. Cerca de 80 profissionais, entre agentes de trânsito e guardais municipais, estarão presentes no local para orientar os condutores que trafegam pela região. Em menor quantidade, os agentes devem permanecer por lá por até três semanas. Mesmo com a presença dos agentes e faixas de sinalização, a Secretaria Municipal de Trânsito de Curitiba (Setran) pede que os condutores dirijam com atenção e cautela.

2 – Trecho

Mudanças

Confira as ruas que terão mudança com a implantação do binário entre as ruas Mateus Leme e Nilo Peçanha:

Trechos que passam a ser mão única:
Mateus Leme e Nilo Peçanha
R. Des. Benvindo Valente, início da R. Des. Hugo Simas e início da R. Albino Silva

A mudança de sentido na Rua Mateus Leme começa na Rua 13 de Maio, no bairro São Francisco, e vai até a Rua Evaldo Wendler, no São Lourenço. Na Rua Nilo Peçanha, o sentido da via muda a partir da Rua Evaldo Wendler até a Rua Trajano Reis, também no São Francisco. O binário Mateus Leme-Nilo Peçanha terá sete quilômetros.

3 – Faixas

As ruas Mateus Leme e Nilo Peçanha passam a fluir em três faixas de circulação em sentido único. Para as adequações ao binário, foram recapeados 3,6 quilômetros da Rua Mateus Leme e 1,2 quilômetro da Rua 13 de Maio. A Rua Nilo Peçanha não passou por recapeamento.

4 – Ônibus

Com o novo binário, 15 linhas de ônibus de Curitiba e oito linhas de metropolitanos terão os trajetos alterados. As linhas de ônibus urbanos que terão os percursos modificados são: V.Nori, Bracatinga, Primavera, Universidades, R. Prado/C. Gomes, Abranches, Água Verde/Abranches, Jd. Chaparral, Mateus Leme , Vila Suíça, Bom Retiro/PUC, Cabral/Osório, Jd. Kosmos, Nilo Peçanha (nome da linha mudou para Parque Tanguá) e Bom Retiro/Cabral.

5 – Sinalização

A sinalização já começou a ser implantada nos trechos que serão alterados por causa do binário. A Rua 13 de Maio e boa parte da Rua Mateus Leme já tiveram as novas marcações. Com relação à sinalização vertical, algumas placas e colunas de semáforos já estão no local. No entanto, algumas só podem ser inseridas na terça-feira (28), para não confundir os motoristas.

6 – Vias transversais

Além das vias principais, a implantação de um binário também pode alterar o sentido das vias transversais. Neste sentido, algumas ruas que terão alterações serão a Travessa Pio XII, a Rua Desembargador Benvindo Valente, a Rua Albano Reis e a Rua Brasilino Moura. A modificação visa ainda atender as linhas do transporte coletivo.

7 – Estacionamento

As vagas de estacionamento da Rua Nilo Peçanha serão extintas com a implantação do binário. Já na Rua Mateus Leme as vagas se mantêm, visto que são recuadas para dentro da calçada. A assessoria da prefeitura não informou o número de vagas que serão perdidas na Nilo Peçanha, mas adiantou que, caso haja pedido de comerciantes, por exemplo, poderão ser instaladas vagas como já existem na Mateus Leme.

8 – Ciclovia

Nem a Rua Mateus Leme, nem a Rua Nilo Peçanha terão ciclovias. Segundo a superintendente de trânsito de Curitiba, Rosângela Battistela, não são necessárias ciclovias na região, porque essa já é atendida por uma ciclovia que vai do Centro Cívico ao Parque São Lourenço, passando pelo Bosque do Papa, paralela à Rua Mateus Leme.

9 – Radares

Inicialmente, não serão instalados radares nas vias, mas a Setran avisa que serão organizadas ações para monitoramento da velocidade na região. Sobre a velocidade máxima, por enquanto, continua valendo o que a sinalização das ruas já indica, variando dos 30 aos 50 quilômetros por hora, dependendo do trecho.

10 – Extensão

A prefeitura de Curitiba tem projetos para estender o binário até a Rodovia dos Minérios, que dá acesso a Almirante Tamandaré. No entanto, isso exige um investimento maior, pois serão necessárias algumas desapropriações na região.

Via: Tribuna do Paraná