Ao Vivo

Vacina da Pfizer chega na fase 3 com mais de 90% eficácia: Covid

13/11/2020 às 11:23.

Vacina da Pfizer na fase 3 – Foto: rerprodução / FoxBusiness

A Pfizer e a BioNTech anunciaram que a vacina norte-americana – que está em testes no Brasil – chegou na fase 3 de estudos com mais de 90% de eficácia contra a Covid-19.

O anúncio foi feito pelas farmacêuticas nesta segunda-feira, 9, mas o resultado inicial ainda não foi publicado em revistas científicas.

O estudo preliminar da BNT162b2 analisou os primeiros 94 casos confirmados de Covid-19 entre os mais de 43 mil voluntários que receberam duas doses da vacina ou um placebo.

Segundo a farmacêutica, menos de 10% das infecções ocorreram em participantes que receberam a vacina. Mais de 90% dos casos ocorreram em pessoas que receberam placebo.

“Devemos ser mais otimistas de que o efeito da imunização pode durar pelo menos um ano,” disse o diretor da BioNTech, Ugur Sahin.

“É uma excelente notícia. 90% é um número extraordinário. Outras vacinas que nós usamos hoje estão na faixa dos 60, 70%”, avaliou o médico Edson Moreira, que coordena os estudos da vacina no Brasil.

“A questão é a duração [da proteção] e a eventual necessidade de um reforço ou não, mas são coisas distintas”, completou Moreira.

A vacina da Pfizer está sendo aplicada em duas doses.

A pesquisa

A Pfizer analisou os dados depois de 94 participantes terem Covid-19.

A empresa NÃO informou quantas dessas 94 pessoas tinham tomado a vacina experimental e quantas receberam o placebo (uma substância inativa).

A taxa de proteção inicial pode mudar quando o estudo terminar.

Para confirmar a taxa de eficácia, a empresa disse que vai continuar o estudo até que haja 164 casos de Covid-19 entre os participantes.

O presidente da Pfizer disse que isso pode ocorrer até dezembro, por causa das altas taxas de infecção nos Estados Unidos.

Os testes

Já são 43.538 participantes nos testes da vacina, distribuídos entre Estados Unidos, Brasil e outros 4 países.

Desses, 38.955 já haviam recebido uma segunda dose da vacina até o dia 8 de novembro.

A Pfizer e a BioNTech também disseram que, até agora, não encontraram nenhuma preocupação séria de segurança e esperam obter autorização de uso emergencial nos EUA ainda neste mês.

“Agradecemos as encorajadoras notícias sobre a vacina da Pfizer/BioNTech e também todos os cientistas e parceiros pelo mundo que estão desenvolvendo novas ferramentas seguras e eficazes para vencer a Covid-19. O mundo está experimentando inovações científicas e colaborações sem precedentes para acabar com a pandemia!”, disse o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, numa rede social.

Com informações da AP e G1

Via: Só Notícia Boa