Usar roupas sem passar: a nova tendência contra o aquecimento global

28/02/2020 às 14:39.

Uma proposta tem circulado nas redes sociais e ganhado mais de trezentos mil adeptos a cada dia: Esta proposta ambiental sugere que vistamos nossas roupas amassadas com “orgulho”. Esta campanha se tornou vastamente popular e já viralizou nas redes sociais.

Mas falando da proposta ambiental, de não passar roupas, toda a ênfase consiste no cuidado e proteção ao meio ambiente, pois as organizações ambientais acreditam que pequenas ações podem mudar o mundo, e uma delas seria parar de usar o FERRO DE PASSAR roupas. Isso mesmo! Sair nas ruas para a escola, para o trabalho, para o passeio com as roupas sem passar.

Muitas vozes estão a favor e muitas vozes estão contra este movimento de evitar utilizar o ferro de passar roupas. Pessoas como Karen Ramos defendem sua decisão de usar roupas amassadas e não passar com ferro por “questões ambientais e porque realmente são estereótipos que as pessoas lidam com relação a como você deve usar suas roupas”. “Quando você usa roupas amassadas ou melhor, que não foram passadas a ferro, entende-se que não se utilizou do instrumento que gastou energia desnecessariamente , portanto, é absolutamente justificável”.

Em contra partida pessoas como Alfonso Aya rejeitam a campanha porque consideram que a maneira de se vestir “mostra cuidado, que há comprometimento consigo mesmo, auto-estima, que você tem roupas limpas, em vez disso, uma pessoa com roupas amassadas mostra uma pessoa desajeitada.”

Esta nova “mania” ou “tendência” gerou um novo mercado de empresas que vendem roupas amassadas por até US$30 e, muitos defensores da campanha enfatizam que em uma casa onde não se faz mais o uso do ferro de passar roupas, representa o mesmo que o plantio de sete árvores, ou comparam que gases produzidos por sete veículos, se reduzissem, poderia economizar oxigênio para que uma pessoa possa respirar por sete dias, deduzindo então menos custo e gasto de energia e mais qualidade de vida.

Eu venho de uma cultura de passar as roupas para sair, pois minha mãe sempre dizia: “Pobre, mas limpinho e arrumadinho!” Como somos o que trazemos na bagagem eu sempre procurei ser arrumada e cuidadosa com todos os aspectos, as minhas roupas, a minha casa, o meu carro, o meu ambiente de trabalho, enfim. Com as roupas de cama, mesa e banho, roupas de “andar em casa”, panos de prato, meias tenho um cuidado diferenciado. Cuido, mas não fico passando tudo não, quando estendo no varal já deixo bem esticado e quando recolho, já dobro e passo com as próprias “mãos”. Deixo sempre tudo organizado. Como seco a roupa dentro de casa, numa varanda grande, não deixo muito tempo estendida para que não resseque. Deixo o tempo suficiente para a secagem das roupas.

Outra dica é misturar álcool, amaciante , água todos na mesma quantidade e burrifar, fica uma maravilha.

Mas acredito que não adianta também aderir a esta campanha e fazer outros usos indevidos de fontes de energias, tais como manter ar condicionado ligado o dia todo sem os devidos cuidados para poupar energia. Desligue os aparelhos eletrônicos e as luzes sempre que não estiver usando.

Texto baseado livremente na publicação feita por  lavozdeldespertar

E você o que pensa desta campanha?

Via: Sabedoria Pura