Urbs bloqueia 5 mil cartões transporte de idosos por falta de recadastramento

22/01/2018 às 08:01.

Idosos e pessoas com deficiência precisam se recadastrar para que cartões não sejam bloqueados. Foto: Divulgação/SMCS

Idosos que usam o cartão-transporte de isento de tarifa da Urbs, em Curitiba, precisam estar atentos a necessidade de recadastramento. Segundo a prefeitura, é preciso fazer a renovação todos os anos, caso contrário o cartão é bloqueado. Só neste mês de janeiro, cerca de 5 mil cartões foram bloqueados por falta de renovação, de acordo com a Urbs. Tem direito à isenção as pessoas com 65 anos ou mais.

O recadastramento deve ser feito no mês de aniversário do idoso, em nove Ruas da Cidadania da capital. Os beneficiários da isenção precisam comparecer pessoalmente a um dos postos de atendimento, levando CPF, RG e o cartão antigo da Urbs.

É importante ressaltar que, desde o início de janeiro, a Urbs mudou o horário de atendimento. Desde o dia 2 de janeiro, o órgão atende das 12h30 às 18h30. Antes, o serviço era feito das 8h às 14h. A alteração é válida tanto para as unidades nas Ruas da Cidadania quanto na sede, localizada na Rodoferroviária.

A medida de recadastramento foi implantada pela Urbs para evitar fraudes no sistema de isenção tarifária, que é válido para pessoas com idade acima de 65 anos. Atualmente, mais de 150 mil idosos têm o com cartão-transporte isento.

Veja os endereços para o recadastramento:

Rua da Cidadania Matriz: Praça Rui Barbosa, Centro

Rua da Cidadania Boa Vista: Avenida Paraná, 3.600

Rua da Cidadania Carmo/Boqueirão: Terminal Carmo

Rua da Cidadania Pinheirinho: Terminal Pinheirinho

Rua da Cidadania Fazendinha/Portão: Terminal Fazendinha

Rua da Cidadania Santa Felicidade: Terminal Santa Felicidade

Rua da Cidadania Bairro Novo: Rua Tijucas do Sul, 1.700

Rua da Cidadania Cajuru: Avenida Prefeito Maurício Fruet, 2.150 – esquina com a Rua Nivaldo Braga – ao lado do Terminal Capão da Imbuia

Rua da Cidadania Tatuquara: Rua Olivardo Konoroski Bueno, s/n – esquina com a Rua Pres. João Goulart

Via: Tribuna do Paraná