Ao Vivo

UFPR corrige lista de aprovados no vestibular e substitui 31 nomes de candidatos aprovados

02/09/2021 às 08:13.

Ao todo 31 nomes de candidatos aprovados foram alterados pela UFPR em uma retificação na lista de aprovados do vestibular 2020/2021. Foto. Arquivo.

Uma nota divulgada na noite desta quarta-feira (1º) pela Universidade Federal do Paraná (UFPR) alterou a lista de aprovados no vestibular 2020/2021, divulgada nesta terça-feira pela instituição. A retificação acabou alterando o nome de 31 aprovados em sete cursos, principalmente no curso de medicina, um dos mais concorridos da UFPR. Veja abaixo as modificações.

>>Confira aqui a lista dos aprovados atualizada

Segundo a UFPR, a retificação foi necessária em virtude de uma falha ocorrida no processamento dos resultados, que fez com que deixassem de ser computados os ajustes nas notas de produção de texto decorrentes de recursos interpostos por candidatos e que, após a análise por parte da Banca Examinadora, foram deferidos.

Em nota o Núcleo de Concursos da UFPR lamentou “profundamente o ocorrido e reforça que se tratou de uma falha pontual que não afeta a idoneidade do Processo Seletivo e, tampouco, a integridade do sistema de processamento”, disse a UFPR.

A falha foi identificada logo após a divulgação da primeira lista, ainda na tarde de terça-feira (31/08/2021), tornando necessária a substituição de 31 dos 4.229 nomes que constavam nesta lista por outros que não estavam listados.

Cursos com alteração na lista de aprovados na UFPR

Essas 31 vagas estão distribuídas por sete cursos, do total de 127 ofertados pela UFPR, da seguinte forma:

  • Odontologia, Fisioterapia, Biomedicina e Medicina Veterinária (Curitiba): 1 vaga em cada curso;
  • Direito (manhã): 2 vagas;
  • Medicina (Curitiba): 21 vagas; e,
  • Medicina (Toledo): 4 vagas.

Não é a primeira vez que o Núcleo de Concursos da UFPR gera uma polêmica na realização de provas e processos seletivos. Em 21 de fevereiro deste ano o Núcleo de Concursos da UFPR acabou suspendendo, horas antes da prova, o concurso da Polícia Civil do Paraná. Muitas pessoas já tinham investido e se deslocado de outras cidades para a realização da prova. Na época, falta termômetros e outros problemas por conta da pandemia motivaram a decisão.

Chamadas Complementares e Matrículas

Cumpre ressaltar que, historicamente, a UFPR faz uma ou mais Chamadas Complementares para muitos dos cursos que oferece anualmente. Os candidatos devem ficar atentos a essas Chamadas Complementares, que abrirão a possibilidade de ingresso de mais alunos nos cursos em questão, bem como em todos os demais cursos da universidade.

A UFPR informou, ainda, que o prazo para o processo de envio de documentos para o registro acadêmico se estenderá até as 23h59min do dia 08/09/2021. As informações sobre o desempenho individual dos candidatos também já estão disponíveis no site oficial do NC/UFPR.

A falha

No Processo Seletivo UFPR 2020/2021 que foi realizado em fase única, dos recursos referentes à prova de produção de textos, 467 foram deferidos, resultando no incremento na nota desses candidatos.

Para a incorporação desses incrementos às notas dos candidatos foi construído um programa capaz de rodar os ajustes preservando a integridade do banco de dados.

Antes da divulgação das notas finais de todos os candidatos o referido programa foi executado, verificando-se a sua integridade. O banco de dados foi, então, processado, desta feita, para incorporar as notas dos recursos deferidos. Entretanto, por uma falha no processamento, o comando commit não foi executado, fazendo com que o banco de dados retornasse ao seu estado anterior.

Lamentavelmente, esta falha somente foi percebida após a divulgação da lista de aprovados, momento em que, por medida de segurança, o NC/UFPR suspendeu os passos subsequentes do processo, tais como, a divulgação do desempenho individual e a abertura do processo de envio dos documentos para o registro acadêmico, até que se tivesse a certeza da ocorrência e da solução a ser implementada.

A UFPR informa aos candidatos e à comunidade que já determinou a instalação de Comissão de Sindicância para apurar todos os fatos e eventuais responsabilidades.

Via: Tribuna Do Paraná