Ao Vivo

Torneio de videogame tem premiação maior que o Brasileirão

04/09/2018 às 08:19.

O torneio mundial de DotA 2, um game virtual do universo do eSports, teve uma premiação maior do que a paga pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) no Brasileirão 2018. O campeonato The International 8, que ocorreu em Vancouver, no Canadá, no final de agosto, distribuiu prêmios totalizando US$ 25,5 milhões, cerca de R$ 106 milhões na cotação atual.

Já a Série A do Campeonato Brasileiro pagará no final R$ 63,7 milhões distribuídos do campeão ao 16º colocado. O valor pago pelo torneio do game virtual (do gênero MOBA, batalha online multiplayer) é 40% maior do que o principal campeonato do futebol brasileiro.

Foto: Pixabay

A comparação entre o maior torneio mundial de eSports do mundo, cuja premiação é em dólar, e o campeonato nacional pode parecer injusta, mas é importante destacar que o The International tem apenas 8 anos e não conta com enormes cotas de patrocínio. Já o atual Brasileirão teve fundação em 1959 sob alcunha de Taça Brasil e já é extremamente consolidado.

Para conseguir tanto dinheiro, o campeonato de eSports conta com um modelo “alternativo” de financiamento.

Com forte comunidade de fãs e jogadores, o torneio é financiado por meio de um formato diferente de crowdfunding. O valor parte de uma base oferecida pela Valve, desenvolvedora do jogo, que nesta edição foi de aproximadamente R$ 6 milhões. Esse prêmio cresce conforme os jogadores compram itens dentro do próprio DotA 2. Cada Pacote de Batalha, item ou benefício adquirido no mundo inteiro antes da competição irá aumentar o bolo da premiação.

Realizada entre os dias 20 e 25 de agosto em Vancouver, no Canadá, esta edição da The International contou com 18 equipes e marcou a primeira participação de uma brasileira: a paiN Gaming, que empatou no último lugar com a chinesa Invictus Gaming.
Mesmo sem vencer, os brasileiros ganharam uma premiação de participação, correspondente a 0,25% do total. Parece pouco, mas isso significa US$ 63,8 mil, ou R$ 265 mil para 5 dias de campeonato no bolso dos últimos colocados. Em outros campeonatos, a paiN chegou a arrecadar mais de R$ 2 milhões apenas em 2018, sendo R$ 1,9 milhões apenas com o DotA.

De acordo com o site norte-americano Comparably, o salário anual médio de um ciberatleta nos EUA fica em US$ 64.167, ou R$ 267 mil (mais de R$ 22 mil por mês). Os dados do mercado brasileiro não são disponibilizados, mas um levantamento recente do SporTV mostrou que há 125 jogadores profissionais de outro game, o League of Legends, no país atualmente, com salários de até R$ 15 mil por mês.