Ao Vivo

Torcedora falta ao trabalho por ‘estar doente’, é flagrada em arquibancada e acaba demitida

06/08/2021 às 12:00.

A produtora de conteúdo digital Nina Farooqi até tentou dar um perdido no chefe, mas aquele ditado “mentira tem perna curta” entrou em ação aqui. 

Nina pediu folga no trabalho dizendo que estava doente, mas acabou demitida depois que o seu chefe a viu comemorando a gol da vitória da Inglaterra sobre a Dinamarca, na Eurocopa.  Ela foi flagrada por uma câmera de TV celebrando o gol, feito na prorrogação, ao lado de uma amiga.

Nina Farooqi flagrada em Wembley e demitida no dia seguinte Foto: Reprodução

Na manhã do dia seguinte, o chefe ligou para ela e a despediu por ter ido ao jogo. Ele estava se dirigindo à estação de trem, por volta das 6h, para ir ao trabalho, quando recebeu a ligação de “não precisava ir”. 

Moradora de Ilkley (Inglaterra), Nina disse que estava doença para não trabalhar naquele dia a fim de poder ir ao jogo com a amiga. 

“É uma mistura de emoções: chegamos à final, ainda estou tão eufórica, mas perdi o meu emprego. Minha amiga ganhou os ingressos no trabalho e sabia que eu faria qualquer coisa para ir ao jogo. Não havia como recusar”, explicou Nina ao “Telegraph”.

Nas redes sociais ficou um ar de “quem nunca?”, com muita gente se recordando das desculpas para assistir a algum evento esportivo ou cultural. 

Aconteceu algo parecido com a consultora Priscila Citera. Moradora do Rio de Janeiro, ela contou ao blog Page Not Found sobre o causo. 

Era o Pan de 2007, e ela tinha ingresso para assistir a um jogo de vôlei masculino do Brasil. A esperança era ser liberada do trabalho para assistir a partida, mas a demanda de trabalho estava muito grande e ela não foi liberada. Aí veio a desculpinha: 

“Trabalhei até a hora do almoço e depois disse que estava passando mal. Saí, encontrei o meu marido à época, almoçamos, troquei de roupa e fomos ao Maracanãzinho. E no meio do jogo eu apareci no telão. Mas não deu nada para mim. A exposição na internet era menor naquele tempo. Aí consegui me safar.” contou Priscila.

Priscila no Maracanãzinho: mentira para ir ao Pan de 2007 Foto: Arquivo pessoal cedido ao blog Page Not Found

Priscila até se manteve “na linha” em outro episódio, mas assistir a dois shows do Bon Jovi lhe custou o emprego. 

“Em 2013, eu trabalhava numa empresa maior no Centro, e tinha o show do Bon Jovi no Rock in Rio. Eu ia aos shows do Rio, na sexta, e de São Paulo, no domingo. Eu tinha banco de horas e acertei com chefia voltar na segunda. Mas chovia horrores em São Paulo e o voo atrasou. Cheguei ao trabalho ao meio-dia, de mala. A minha chefe me chamou na sala dela e me demitiu. Acabei extrapolando o banco de horas”, explicou ela. 

Quem nunca né!

Por Alexandra Fernandes com informações Page Not Found/Extra