Tarifa do pedágio no PR tem reajuste médio de 9,62%

11/12/2018 às 15:27. Tags: , , , , . Comente esta notícia!

 

A Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Infraestrutura do Paraná (Agepar) homologou, na segunda-feira (10), a correção das tarifas de pedágio do Anel de Integração, encaminhadas pelo Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR). O reajuste médio anual dos preços no estado é de 9,62%, considerando o novo índice da Viapar que vale pelos últimos dois anos.

O valor é maior do que a inflação do período devido ao fato de, na forma paramétrica, que é utilizada para cálculo do reajuste, serem utilizados além do IPC outros índices que acabaram elevando o percentual. O índice apresentado pelas empresas foi maior do que o valor divulgado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) de 4,5%, valor referente à inflação dos últimos 12 meses.

Entre as cinco concessionárias que apresentaram pedido, a Rodonorte é a que terá o menor percentual, 6,66%. O maior será concedido a Viapar, 17,60%, que resulta, além do reajuste anual de 7.79%, de um acréscimo oriundo do degrau tarifário aprovado em janeiro deste ano e não aplicado.

Diferente dos outros anos, a Agepar, além de homologar as novas tarifas decidiu apresentar também os valores finais que serão aplicadas em todas as praças de pedágio. Os novos preços passam a valer a partir da publicação específica do DER.

Duas das seis concessionárias operam na região dos Campos Gerais. A empresa Caminhos do Paraná tem o preço mínimo de R$ 6 para as motos e R$ 12 para automóveis e caminhonetes, nas praças de Imbituva e Irati. Nos postos de Lapa, Porto Amazonas e Prudentópolis, o menor custo é de R$ 6,90 para as motocicletas e R$ 13,70 aos veículos de menor porte. Os preços mais altos são de caminhão com reboque ou Caminhão Trator com semi-reboque, por R$ 77,40.

Os valores nas sete praças da CCR Rodonorte têm maior variação. O menor índice é em Jaguariaíva, com R$ 7,90 para carros (aumento de R$ 0,50) e R$ 4 para motocicleta. Na estação de Carambeí, a praça mais próxima de Ponta Grossa, os automóveis passarão a pagar R$ 10,30 (com alta de R$ 0,60 no preço) e as motocicletas R$ 5,20.

Aumento no preço foi adiado

A data fixada em aditivos contratuais para o reajuste anual é o dia 1 de dezembro. Porém, como o índice da FGV neste ano foi publicado apenas no dia 27 de novembro, as seis concessionárias publicaram os pedidos a partir desta data, que não preserva os cinco dias úteis até a data fixada no contrato das concessões. Por isso, os novos valores não puderam ser aplicados já no início de dezembro. A Alep e a governadora Cida Borghetti chegaram a solicitar à Justiça Federal para que não autorizasse a atualização dos preços, mas tiveram o pedido negado. Na última quarta-feira (5), a Agepar postergou a definição para ontem, alegando falta de tempo hábil para “análise minuciosa e criteriosa” de todas as propostas.

O reajuste médio, de acordo com cada concessionária, é o seguinte:

Rodonorte – 6,66%

Ecovia – 7,91%

Ecocataratas – 7,66%

Viapar – 17,60%

Caminhos do Paraná – 8,40%

Econorte – Não apresentou pedido de reajuste

Com informações da Assessoria

 

Fonte: Arede