Ao Vivo

Saúde lança teleatendimento para apoio às famílias de autistas

20/04/2020 às 11:15.

A Secretaria Municipal da Saúde lança nesta segunda-feira (20/4) o TeleTea, serviço de teleatendimento para orientação e apoio de famílias e cuidadores de pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA) que estão em isolamento domiciliar nesse período de pandemia do novo coronavírus.

Secretaria Municipal da Saúde Lança o TeleTea – serviço de teleatendimento para famílias e cuidadores de pessoas com autismo. Curitiba. 16/04/2020. Foto: Ricardo Marajó/SMCS

Cartilhas com orientações e sugestões de conteúdos e atividades específicas para as pessoas autistas também fazem parte do serviço de apoio.

Para o teleatendimento, as ligações devem ser feitas por meio do 3262-0579, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. O serviço conta com uma equipe de profissionais das áreas de psicologia, fonoaudiologia e terapia ocupacional, com apoio de serviço social e médicos.

A base do serviço fica no Ambulatório Encantar, especializado em crianças e adolescentes com autismo.

“O momento atual exige adaptações e isso gera dúvidas e dificuldades. Este é mais um serviço que vem somar às estratégias de combate à pandemia, mas sem deixar de prestar atendimento a quem precisa”, diz Márcia Huçulak, secretária municipal da Saúde de Curitiba.

O foco do TeleTea é acolher e passar orientações para situações específicas de dificuldade, seja no comportamento, na comunicação, nas atividades diárias e no bem estar da pessoa com autismo e das pessoas de sua convivência.

O primeiro contato do TeleTea será sempre por telefone com os terapeutas, mas dependendo da avaliação, caso haja necessidade, poderá ser agendada videoconsulta com dia, hora e profissional específico.

A Secretaria da Saúde também disponibilizou cartilhas virtuais para ajudar as famílias a explicarem a pandemia para pessoas com autismo. Os materiais podem ser encontrados no site www.saude.curitiba.pr.gov.br

“Reunimos num só lugar informações específicas para apoiar essas famílias ou quem convive com pessoas com autismo. São ilustrações, textos e indicações de aplicativos, vídeos e outros conteúdos virtuais avaliados por uma equipe de profissionais e que podem ajudar a atravessar esse período de isolamento”, disse Eduardo Cassanho de Oliveira, coordenador do Ambulatório Encantar.