Saiba onde pagar a conta de luz de forma segura para não cair em golpes

03/04/2018 às 14:34. Comente esta notícia!

Sem poder pagar as contas de luz da Copel nas casas lotéricas espalhadas pelo Paraná desde o dia 13 de março, os clientes precisam ter cuidado na hora de escolher o local para quitar a fatura. Estabelecimentos sem credenciamento na companhia de energia podem aproveitar a mudança para aplicar golpes como o registrado em Curitiba em 2017. Na ocasião, uma banca de revistas no terminal Fazendinha foi fechada pela polícia porque a dona do estabelecimento era suspeita de entregar um comprovante falso aos curitibanos que pagavam contas de água, luz e telefone.

Para evitar que os clientes se tornem vítimas de golpes como esse, a Companhia Paranaense de Energia (Copel) orienta os paranaenses a acessarem a lista de locais credenciados disponível no site da companhia ou ligarem para o 0800 51 00 116 a fim de verificar quais comércios de seu bairro oferecem o serviço. Ao todo, 55 estabelecimentos em Curitiba aceitam o pagamento em 32 bairros da cidade. Em cada um deles, a Copel informa que o processo de pagamento é realizado em até 30 minutos.

De acordo com o empresário Auxílio Suguimoto, de 58 anos, muitos clientes ainda não se acostumaram com a mudança e isso os coloca à mercê de vigaristas. “Várias pessoas têm vindo nos procurar aqui na lotérica querendo pagar a fatura. Se não acham aqui, podem acabar entrando em qualquer lugar que coloque uma faixa oferecendo o serviço”, alertou o empreendedor, proprietário de uma casa lotérica no Centro de Curitiba.

Segundo ele, a situação é ainda mais preocupante porque grande parte dos clientes que ainda procuram as lotéricas são idosos e estão com o pagamento atrasado, ou seja, com pressa de pagar a conta para evitar o corte de luz. “Já pensou se eles pagam em uma dessas portinhas que já abriram só para pegar o dinheiro e fugir logo depois? Sem contar que a transferência do valor entre a loja e a Copel pode demorar e eles não querem ficar no escuro”, disse.

No entanto, a Copel garante que as informações referentes aos pagamentos efetuados na rede credenciada são repassadas à companhia de energia em aproximadamente 24 horas. “Portanto o cliente não corre risco de corte”, pontuou, em nota.

Golpe do boleto falso

Outro golpe com o qual é preciso tomar cuidado é golpe do boleto falso. Os estelionatários costumam trocam um boleto bancário verdadeiro, desses que todos estão acostumados a pagar – cartão de crédito, condomínio, etc – por um semelhante, mas com número falso. Ao pagar achando que se trata da cobrança de uma conta sua, a vítima acaba dando dinheiro aos criminosos e corre o risco de ficar inadimplente sem saber. A dica, nestes casos, é observar com atenção o boleto antes de fazer o pagamento. A Delegacia de Estelionato e Desvio de Carga destaca que é comum haver erros de português e informações erradas nos boletos falsos e por isso é preciso checar todos os dados com atenção.

Outras formas de pagamento

Além de efetuar o pagamento pessoalmente na rede credenciada, também é possível quitar a fatura pelo internet banking de cada instituição financeira, pelos aplicativos dos bancos para smartphones ou ainda autorizar o débito automático, no qual o valor da fatura é cobrado direto da Conta Corrente ou da Conta Poupança.

Segundo a Copel, o débito automático “é a opção mais segura de todas, pois, além de cair direto na conta, ou seja, livre de qualquer golpe, o cliente não corre o risco de esquecer o pagamento”, pontuou. Para quitar a fatura de luz dessa maneira, o cliente precisa solicitar autorização em sua agência bancária ou ao gerente de sua conta.

Caso o usuário tenha algum problema referente ao corte de luz após o pagamento ter sido efetuado ou até mesmo dificuldades para encontrar um estabelecimento credenciado em sua região, é possível entrar em contato com o Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-PR). Desde o dia 13 de março – cinco atendimentos foram realizados na instituição ao pagamento das faturas de energia. Em dois deles, registrados por moradores do bairro Xaxim, os usuários reclamavam da baixa quantidade de estabelecimentos que oferecem o serviço na região. Com o fim do atendimento pelas lotéricas, resta apenas um local credenciado no bairro.

De acordo com a advogada do Procon-PR, Cláudia Silvano, é dever da companhia de energia informar quais são os espaços seguros para pagamento em cada região, mas não existe nenhuma regra a respeito da quantidade mínima de estabelecimentos. “Mesmo assim, vamos entrar em contato com a Copel para verificar o que está sendo feito em relação a esses bairros”, informou a advogada.

Enquanto isso, ela orienta os consumidores a buscar um dos locais oferecidos pela companhia de energia a fim de evitar cair em golpes. “Assim, se ocorrer algum problema com a fatura paga no estabelecimento credenciado, a Copel terá que resolver”, afirma.

 

 

 

Via: Tribuna do Paraná