Sacolas plásticas em mercados podem ser proibidas mesmo

27/06/2018 às 08:24. Comente esta notícia!

Foto: Pixabay

A discussão sobre o uso de sacolinhas plásticas no comércio voltou à pauta de Curitiba. Dois vereadores da capital, Professor Euler (PSD) e Goura (PDT), propõem proibir a venda ou distribuição de sacolas feitas com derivados de petróleo nos estabelecimentos curitibanos. No ano passado, a vereadora Katia Dittrich (SD) já tinha apresentado um projeto semelhante.

O projeto não prevê, entretanto, que todas as sacolinhas plásticas sejam banidas do comércio curitibano. A proposta permite que sejam utilizadas aquelas feitas de materiais biodegradáveis, consideradas menos poluentes do que as feitas de derivados de petróleo. Isso não significa, porém, que as sacolas biodegradáveis sejam a solução para o problema. Apesar de se degradarem mais rapidamente, elas se fragmentam em pequenos pedaços, o que pode dificultar o recolhimento dos resíduos.