Ruim pro coronavírus: Outono chega com promessa de tempo quente

20/03/2020 às 09:42.

Nesta madrugada de sexta-feira (20) começa o outono 2020 e a previsão do Instituto Simepar é de uma estação com temperaturas mais elevadas. O outono começa exatamente à meia-noite e 50 minutos da sexta e termina às 18h44 do dia 20 de junho. Segundo a meteorologia, a estação deve se caracterizar pela grande variabilidade das chuvas, em sua maioria decorrentes da passagem de frentes frias.

Foto: Pixabay

À medida que o inverno se aproxima, de acordo com a previsão para os próximos meses, as temperaturas diminuem progressivamente.

Este primeiro dia de outono deve ser de céu aberto em Curitiba e com chuvas isoladas no Litoral. A temperatura Máxima na capital deve ser de 27º C, com Mínima de 17º C. Nas praias, os termômetros devem variar entre 23º C e 29º C nesta sexta-feira.

Todos que estão atentos com o coronavírus (Covid-19), com o comportamento que ele possa assumir na mudança de estação, precisam saber que ainda não há comprovação científica ou estudos que garantam que ele se propague mais no frio ou no calor. No entanto, de acordo com o Ministério da Saúde e as evidências até agora, o Covid-19 pode ser transmitido em todas as áreas climáticas, incluindo as de clima quente e úmido.

Ainda sobre o coronavírus, vale ressaltar que, segundo o Simepar, as temperaturas não vão baixar imediatamente no Paraná com o fim do verão e início do outono. Com isso, o comportamento do Covid-19 tende a se manter como está, pelo menos até surgir um estudo que indique algum tipo de mudança. Ao longo dos próximos três meses, inclusive, devem ocorrer os chamados “veranicos” – períodos superiores a dez dias consecutivos sem chuvas.

Porém, os veranicos não duraram tanto. A previsão para o outono no estado indica que as chuvas seguirão os padrões da climatologia que sempre costumam ocorrer no Paraná, sem alterações bruscas para este ano. “Maio costuma ser mais chuvoso em comparação com abril e junho”, afirma o meteorologista Reinaldo Kneib, do Simepar.

Os maiores volumes de chuva costumam ser registrados nas regiões Sudoeste e Oeste. À medida que o inverno se aproxima, as temperaturas diminuem progressivamente. A partir da segunda quinzena de abril, aumenta o risco climático de geadas. “A ocorrência de nevoeiros também é típica da estação, com intensidade e duração variando conforme o padrão de tempo predominante em cada região”, informa Kneib.

De acordo com o instituto meteorológico, este cenário para os próximos meses não favorece a recuperação da umidade perdida devido à estiagem dos últimos 45 dias no Paraná. As temperaturas estarão próximas aos valores médios para a estação. “Em todas as regiões, normalmente o outono apresenta grande amplitude térmica diária, que é a diferença entre a menor e a maior temperatura”, diz o meteorologista.

As primeiras geadas devem ocorrer em abril entre as regiões Central e Sul, em áreas de vales e encostas protegidas do vento. Em maio e junho, as geadas devem atingir todas as regiões. Em alguns dias, as temperaturas serão altas à tarde, entrando em declínio quando ingressarem massas de ar frio de forte intensidade. Os modelos dinâmicos e estatísticos sugerem que não haverá influência dos fenômenos climáticos El Niño e La Niña neste outono.

O Simepar informa que, no início de maio, será ativado o Sistema Alerta Geada, que emitirá boletins diários. O serviço é mantido pelo  Instituto de Desenvolvimento Agropecuário do Paraná em parceria com o Simepar.

Via: Tribuna do Paraná