Ao Vivo

Rio Paraná está com menor volume de água dos últimos 37 anos. Leito está praticamente seco!

16/06/2021 às 08:19.

Rio Paraná está com o menor nível em 37 anos. Foto: Reprodução/RPC.

A estiagem transformou a paisagem do Rio Paraná, principal responsável pela energia gerada pela Usina Hidrelétrica de Itaipu Binacional, em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná. O volume de água está 40% abaixo do normal e segundo a usina, essa é a menor quantidade de volume de água dos últimos 37 anos.

A explicação para esta redução no volume do Rio Paraná está na diminuição da chuva no Brasil. De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), somente na região que abrange Foz do Iguaçu, a queda chega a ser de 314 mm comparado a média histórica de chuva. Segundo o Instituto, de janeiro a junho, a média chega a alcançar 1035 mm de chuva, e em 2021, bateu 718mm.  A diferença pode não ser alta para quem olha de fora, mas o impacto visual e econômico é grande.

Pessoas chegaram a atravessar a pé da margem brasileira até o Paraguai ao invés de passarem pela Ponte da Amizade. A pesca, atividade de subsistência, passou a ficar mais prejudicada e até carros foram encontrados ano passado com a seca. No aspecto econômico, o Paraguai sente o reflexo, pois o escoamento da safra de grãos é realizado pelo rio Paraná, único acesso de exportação Oceano Atlântico. A entidade que representa os exportadores no Paraguai acredita que são quase R$ 2 bilhões em mercadorias paradas.

No lado argentino do Rio Paraná, o carregamento nos navios diminuiu para evitar que o transporte venha a encalhar. No polo exportador de Rosário, localidade onde está algumas das maiores esmagadoras de soja do mundo, houve redução na quantidade de navios que seguiam para outros países. A Argentina é o maior exportador mundial de farelo de soja e o terceiro maior fornecedor de milho.

Rio Paraná

O rio Paraná é o segundo rio da América do Sul em extensão (superado apenas pelo rio Amazonas) e o décimo do mundo em vazão de água. Esse rio imenso nasce da união dos rios Grande e Paranaíba, entre os estados de São Paulo, Minas Gerais e Mato Grosso do Sul.

O rio Paraná corre para o sul. Ele forma a divisa entre os estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul, bem como do Mato Grosso do Sul com o Paraná. Além disso, marca o limite entre Brasil e Paraguai até chegar ao rio Iguaçu. Nesse ponto, os dois rios formam a tríplice fronteira entre Brasil, Paraguai e Argentina. Ao sul da tríplice fronteira, o Paraná separa o Paraguai da Argentina. Nesse país, ele se une ao rio Uruguai para formar o rio da Prata, que desemboca no oceano Atlântico. Em seu curso, o rio Paraná percorre 4.880 quilômetros. Sua bacia ocupa 2,8 milhões de quilômetros quadrados, abrangendo também o sudeste da Bolívia.

Cataratas de Foz do Iguaçu

A vazão nas Cataratas do Iguaçu, um dos principais pontos turísticos do Paraná, está baixíssima. Com uma paisagem de encher os olhos em épocas consideradas normais, atualmente quem chega ao Parque Nacional do Iguaçu, em Foz do Iguaçu, vê apenas alguns filetes de água escorrendo pelos 277 saltos catalogados nas Cataratas do Iguaçu.

Atualmente a vazão nas cataratas é de 308 mil litros por segundo. Pode parecer bastante, mas é apenas um quinto dos 1,5 milhão de litros por segundo em tempos normais.

Via: Tribuna Do Paraná