Restaurante de trufas é o primeiro a receber pagamentos em bitcoin em Curitiba

24/08/2017 às 16:12.

Foto: Leticia Akemi | Gazeta do Povo

 

Localizada em endereços nobres, a casa Tartuferia San Paolo anunciou no dia 17 de julho que passaria a aceitar pagamento em Bitcoin para todas as suas casas no Brasil. Trata-se da mais recente movimentação de casas comerciais brasileiras em direção às moedas digitais.

Especializada em trufa italiana, a Tartuferia tem unidades em São Paulo e Curitiba. No mês que vem, abrirá a quinta unidade, e até o final do ano, o total vai ser de sete casas, de acordo com o sócio Lalo Zanini.

A conta, que fica em aproximadamente R$ 100 por pessoa, pode ser paga via carteira eletrônica através de um QR Code gerado na hora e lido por meio de smartphone. Além de funcionar como restaurante, as unidades possuem mercearias onde produtos próprios com ingredientes nobres são vendidos a preços atrativos.

“Somos os primeiros no Brasil, ninguém faz isso antes. Assim como fomos os primeiros a permitir pagamento em três vezes sem juros”, conta Lalo. Segundo ele, a facilidade do parcelamento fez com que o faturamento aumentasse em cerca de 30%, principalmente por conta do entusiasmo do cliente brasileiro com essa opção — e os números para a Bitcoin também são promissores.

 “A gente divulgou no nosso Instagram, que tem quase 100 mil seguidores, e na mesma noite já tinha gente pagando com Bitcoin”, diz. “Claro que é um mercado ainda restrito, mas também é crescente. Esse diferencial gera um movimento que a pessoa vai, paga, conta para os amigos e gera esse marketing espontâneo”.

A ideia de Lalo é incentivar o uso desse método de pagamento também através de promoções e condições diferenciadas. É interessante para o cliente e, para o restaurante, um negócio e tanto: não há taxas para transações financeiras pagas com a moeda digital.

Todo o dinheiro arrecadado através dessa plataforma é comprado pela empresa que oferece a tecnologia, a recifense Coinwise. “Vi que eles tinham um stand lá [no Recife] e fui falar com eles. Tem até caixa eletrônico de bitcoin, é muito legal”, conta Lalo.

Não é o primeiro estabelecimento comercial brasileiro a implantar esse método de pagamento, mas a Tartuferia pode fazer parte de uma nova era nesse sentido e, garante, é a primeira franquia gastronômica do país a aceitar bitcoins.

A moeda digital está em alta. Um bitcoin vale, hoje (24), US$ 4,225. Em janeiro, esse valor era de US$ 1.018, o que significa que a valorização no período foi de 315%.

A Tartuferia revelou que espera realizar 50 transações em bitcoin por trimestre em todas as suas unidades. É uma meta ousada, já que mesmo negócios digitais não veem muita aderência no uso da moeda digital. Em Curitiba, a Tartuferia ainda não processou pagamentos em bitcoin.

Fonte: Gazeta do Povo