Ao Vivo

Recuperado de AVC, Jorge Fernando conta luta para ter de volta expressões faciais

27/07/2017 às 11:45.

O diretor esteve no programa Mais Você e contou como foi o processo de recuperação do Acidente Vascular Cerebral que sofreu em janeiro

Diretor sofreu um AVC em janeiro deste ano e tem feito tratamentos para se recuperar das sequelas (Foto: reprodução Rede Globo)Diretor sofreu um AVC em janeiro deste ano e tem feito tratamentos para se recuperar das sequelas (Foto: reprodução Rede Globo)

O diretor Jorge Fernando fez sua primeira aparição pública nesta quarta-feira (26) após sofrer um Acidente Vascular Cerebral (AVC) em janeiro deste ano. Durante o programa Mais Você, da apresentadora Ana Maria Braga, o diretor comentou a recuperação e a dificuldade em voltar a ter expressões faciais.

“Estou muito feliz. Primeira vez que saio esse ano para trabalhar foi na gravação. Viu que a boca estava torta? Já consertou”, disse Jorge, com dificuldades na fala. O período de reabilitação foi de muito aprendizado para Fernando, segundo ele mesmo.

“Você fica com medo de morrer, de morrer para a vida. Aí aprende a saborear cada momento. Tive um AVC e, imediatamente, a carga de amor que veio para cima de mim me acalmou muito. Sabia que tinha todo mundo: minha irmã, médicos, enfermeiros, minha mãe”, declarou. Emocionada, Ana Maria Braga chamou um intervalo comercial para não chorar na frente das câmeras.

O diretor esteve no programa Mais Você na manhã desta quarta-feira (26) (Foto: Rede Globo)

O diretor esteve no programa Mais Você na manhã desta quarta-feira (26) (Foto: Rede Globo)

Sinais do AVC

O AVC pode não ser tão fácil de ser identificado, mas alguns sinais são comumente verificados entre quem sofreu um acidente vascular. Confira!

Dormência, fraqueza ou paralisia. A pessoa que passa por um AVC pode apresentar esses sintomas em um lado do corpo apenas, como um braço ou perna. Os mesmos sinais podem ser vistos no rosto, com uma boca torta e salivante ou as pálpebras caídas.

Dificuldade para falar. Fala arrastada ou com dificuldades para encontrar palavras e fazer sentido também são sinais preocupantes.

Perda de visão ou vista embaçada. Se houver uma mudança súbita na visão, com enublamento, é preciso ficar atento. A mudança pode ocorrer em apenas um olho ou mesmo nos dois.

Confusão mental e instabilidade. Pessoa não está conseguindo fazer sentido e perde equilíbrio e coordenação motora.

Dor de cabeça forte. Intensa e sem causa conhecida.

Um teste simples, indicado pelos especialistas em caso de suspeita de AVC, é fazer a pessoa três solicitações:

1) Peça para que sorria. Se ela tiver a boca caída para um lado ou mesmo o olho, chame um médico.

2) Peça para que levante o braço. Se houver dificuldades, é sinal de atenção.

3) Peça para que diga que dia é hoje. Se a pessoa não conseguir falar com clareza ou fazer sentido, sem que ninguém a entenda, busque ajuda.

Mesmo que os sinais desapareçam depois de alguns minutos, é importante buscar um médico.

Reabilitação para prevenir sequelas

Após um AVC, a pessoa pode apresentar sequelas importantes como mudanças no funcionamento cerebral, alterações emocionais e problemas cognitivos relacionados à atenção, memória, raciocínio, reconhecimento de estímulos e planejamento motor. São alterações que podem interferir no plano intelectual ou na habilidade de realizar pequenas tarefas cotidianas.

Sendo assim, a reabilitação é fundamental para o paciente que sofreu um AVC, pois o ajuda a recuperar, da melhor maneira possível, as capacidades perdidas e tornar-se novamente independente.

Para isso, a intervenção de uma equipe multidisciplinar, formada por médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, terapeutas ocupacionais e psicólogos é fundamental.

Via: Viver Bem