Ao Vivo

‘Quando a bebê nascer, vou levar pra conhecerem’, diz ambulante que ganhou chá de fraldas de passageiros dentro de ônibus

05/10/2017 às 08:48.

Beatriz Andreia, de 19 anos, diz que viu passageiros pela primeira vez no dia da festa.

Beatriz Andreia ganhou chá de bebê dentro de ônibus no RJ (Foto: Arquivo pessoal/Beatriz Andreia)

Beatriz Andreia ganhou chá de bebê dentro de ônibus no RJ (Foto: Arquivo pessoal/Beatriz Andreia)

A última quarta-feira (4) tinha tudo para ser um dia de trabalho normal para Beatriz Andreia, de 19 anos, grávida de sua segunda filha. A ambulante sairia de casa ainda na madrugada, venderia cerca de 40 copinhos de café em um cruzamento da Avenida Brasil, e depois voltaria para sua residência, em Duque de Caxias, com cerca de R$ 50 no bolso.

Mas uma atitude inesperada de passageiros de um ônibus da linha 113D (Itaguaí-Niterói) fez Beatriz embarcar no coletivo e viver uma das maiores surpresas de sua vida: ela ganhou um chá de bebê dentro do ônibus, com direito a brincadeiras com olhos vendados, bolo, cartazes, balões coloridos, salgadinhos, refrigerantes, fraldas e itens para sua filha que vai nascer, que se chamará Heloísa Vitória. Tudo promovido pelos passageiros que pegam diariamente a condução.

Beatriz contou ao G1 que foi a primeira vez que ela viu os passageiros, que não tinha amizade com eles, e que, por isso mesmo, gostou ainda mais da atitude dos que, agora, ela considera grandes amigos.

“Eles me viam todo dia vendendo café ali, mas eu nunca tinha visto nem falado com eles. Uma vez, uma menina pediu meu telefone e eu dei. Aí marcaram para me encontrar e fizeram aquilo tudo. Fiquei muito feliz e agradeci muito porque hoje é muito difícil alguém ajudar ao próximo”, conta a ambulante.

Chá de Bebê dentro de coletivo no RJ viraliza nas redes (Foto: Rodolfo Mattos/Reprodução Facebook)

Chá de Bebê dentro de coletivo no RJ viraliza nas redes (Foto: Rodolfo Mattos/Reprodução Facebook)

O evento ganhou repercussão após o estudante de História da UFF Rodolfo Mattos, de 22 anos, fazer os registros e postar em sua rede social. O post já teve mais de 20 mil compartilhamentos. Rodolfo disse ao G1 que várias pessoas entraram em contato com ele para oferecer doação de roupas e fraldas para a gestante.

“O que vier eu vou gostar bastante, com certeza”, comentou a grávida. Aos 7 meses de gravidez, Beatriz já pensa em dar uma pausa no trabalho. “A gente começa a ficar mais cansada, sentir dores. Mas quando a bebê nascer, vou marcar um novo encontro no ônibus para eles conhecerem”.

Chá de bebê no ônibus teve direito a balões, cartazes, comidinhas e muita animação (Foto: Rodolfo Mattos/Reprodução Facebook)

Chá de bebê no ônibus teve direito a balões, cartazes, comidinhas e muita animação (Foto: Rodolfo Mattos/Reprodução Facebook)

Beatriz já tem uma filha de 3 anos e já está montando seu enxoval para a segunda filha. Fora os gastos com itens de bebê, ela ainda precisa juntar dinheiro para ajudar nas economias da casa.

A jovem trabalhava como manicure antes de virar ambulante, mas, com a crise, perdeu muitas clientes. Atualmente, vendendo copos de café que custam R$1 e R$ 2, ela ganha cerca de R$ 50 por dia e trabalha de terça a sexta-feira. Para o faturamento ser melhor, ela reza para que tenha engarrafamentos todo dia.

“As vendas dependem do trânsito e do tempo. Quando está engarrafado é bem melhor e com menos sol também”.

Segunda filha de Beatriz se chamará Heloísa Vitória (Foto: Arquivo pessoal/Beatriz Andreia)

Segunda filha de Beatriz se chamará Heloísa Vitória (Foto: Arquivo pessoal/Beatriz Andreia)

Via: G1