Ao Vivo

Quadro atual da pandemia em Curitiba força Colégio Militar a adiar volta às aulas

21/09/2020 às 08:06.
Colégio Militar de Curitiba. Foto: Henry Milléo / Gazeta do Povo / Arquivo

O comando do Colégio Militar de Curitiba, no bairro Tarumã, adiou a volta às aulas presenciais que seria na próxima segunda-feira (21). Terça-feira (15), o diretor da instituição, coronel Guilherme Azambuja Carrilho do Rego Barros, havia enviado um comunicado aos pais avisando do retorno segunda-feira. A unidade do Exército seria a primeira escola do Paraná a voltar às aulas.

Entretanto, nesta sexta-feira (18), outro comunicado informa o adiamento, se baseando na atual situação da pandemia de coronavírus. O Colégio Militar não determinou uma nova data para o retorno. De acordo com o boletim epidemiológico da prefeitura, mais 405 pessoas contraíram a covid-19 e 13 morreram quinta-feira (17). Também na quinta, o Paraná registrou o maior número de casos desde o recorde de agosto, com 2,4 mil novas pessoas infectadas.

“Em função de nossa capital estar enquadrada, atualmente, em situação de risco médio de contaminação pelo coronavírus, estando vigência a bandeira laranja, bem como a constante preocupação em preservar a saúde de nosso integrantes, foi determinado o adiamento do retorno às aulas presenciais, previsto inicialmente para 21 de setembro de 2020”, informa o Colégio Militar no comunicado.

As aulas presenciais no Colégio Militar estão suspensas desde março, quando a pandemia de coronavírus chegou a Curitiba. A unidade do Exército seria a primeira escola a retornar às aulas no Paraná. Por estar vinculada ao Ministério da Defesa, o Colégio Militar poderia abrir mesmo com a determinação da Secretaria Estadual de Educação (Seed) que mantém por decreto a proibição de aulas presenciais em toda a rede de ensino.

A volta das aulas do Colégio Militar seria primeiro dos alunos do ensino médio, que teriam aulas às segundas, quartas e sextas-feiras. No dia seguinte, começariam as atividades presenciais com os estudantes do 8.º e 9.º anos do ensino fundamental, que teriam aulas às terças e quintas. Os demais alunos retornariam na semana seguinte, também com aulas a cada dois dias.

Pronto para o retorno

Na nota desta sexta, o comando do colégio enfatiza que está pronto para o retorno seguro dos alunos, cumprindo as normas sanitárias. Enfatiza que adquiriu equipamentos e materiais para a desinfecção do prédio e, inclusive, criou certificações para as equipes de contaminação e adequação nas instalações do colégio. Mas mesmo assim, a unidade vai guardar que a situação melhore em Curitiba.

“Aguardaremos a melhoria da situação de risco do município, em coordenação com as autoridades estaduais e municipais, para receber, o quanto antes, o bem mais importante, representado pelos nossos queridos alunos. Queremos voltar e estamos fazendo conforme os protocolos sanitários”, finaliza o comunicado do adiamento.

Via: Tribuna Do Paraná