Protetor solar: saiba qual é o melhor para a praia, piscina, dia a dia na cidade e na academia

30/11/2018 às 15:59. Comente esta notícia!

Para se proteger dos danos dos raios solares há diferentes formas. Além de acessórios como óculos e chapéu, o protetor solar é essencial, inclusive no dia a dia, dentro de prédios e escritórios. Porém, existem modelos melhores para cada ocasião.

Para facilitar a escolha do protetor adequado, a dermatologista Karla Assed, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da American Academy of Dermatology dividiu em três grupos: protetor facial e corporal para praia/piscina; protetor facial e corporal para cidade e protetor para hora do treino na academia; confira!

Na praia ou na piscina : 

“Locais onde a maior superfície corporal fica exposta à radiação solar, é importante que seja usado um filtro no mínimo FPS 30 – preferencialmente fatores mais altos, como FPS 50 ou 60, tanto no corpo como na face. Caso a pele do rosto seja oleosa, dê preferência a um flitro oil free ou em gel, para evitar as lesões de acne. “No corpo, a utilização de filtros em forma de spray facilita muito que o produto seja espalhado com as mãos. É importante lembrar que seja aplicado de for uniforme”, ressalta a dermatologista.

Cidades: 
  “Já nas cidades, por estarmos mais protegidos pelo uso de roupas, o filtro deverá ser espalhado principalmente nas áreas não cobertas, chamadas fotoexpostas, como face, colo, braços e algumas vezes pernas e pés. O FPS indicado nessas áreas mais expostas varia de acordo com o tipo de pele: quanto mais clara for, maior deverá ser a proteção. No caso das peles mais secas são indicados protetores  na consistência de creme”, comenta a expert.

Atividades físicas e academia: 
“E para os adeptos de atividades físicas ao ar livre, o ideal são os filtros solares associados aos bloqueador solar, resistentes à água e ao suor. Quem estiver em ambientes fechados, a recomendação é a mesma da cidade, sendo necessária a reaplicação a cada 2 horas – principalmente se for uma atividade intensa, onde o praticante suar bastante”, conclui a médica.