Ao Vivo

Protetor solar com cor é o único que protege contra radiação da luz visível: entenda

20/08/2019 às 09:38.
protetor solar filtro 0519 1400x800
Lijphoto/shutterstock

Além de combater rugas, manchas e envelhecimento da pele, o uso regular de protetor solar ainda é fundamental para evitar o câncer de pele. E diante de tantas opções no mercado pode ficar difícil saber qual tipo é o mais seguro e adequado.

Se você já pesquisou por diferentes opções de protetor solar provavelmente se deparou com filtros com cor. Ao contrário do que possa ter imaginado, o produto não foi feito apenas para contemplar uma demanda estética e camuflar as imperfeições e manchas na pele.

Filtro solar com cor oferece proteção extra

protetor filtro solar 1218 1400x800
fizkes/Shutterstock

Em seu perfil no Instagram, a dermatologista Luciana Mendes explica que os filtros solares com cor protegem a pele contra os efeitos da radiação da luz visível, algo que os protetores tradicionais não são capazes de fazer.

A luz visível nada mais é do que o componente da radiação solar visível ao olho humano. Essa radiação também é emitida por fontes artificiais como lâmpadas, telas de tablets, celulares e computadores. Por isso o uso do produto se torna tão importante no dia a dia.

protetor solar pernas 1218 1400x800
verona studio/shutterstock

Ainda segundo a especialista, a única forma de diminuir a quantidade de radiação visível que chega a nossa pele é adicionando partículas que irão refletir esse tipo de luz. Para melhorar a adesão, são adicionadas partículas de óxido de ferro, responsáveis pelas diferentes tonalidades dos filtros solares.

A ação de proteção extra do protetor solar com pigmento já foi comprovada por estudos, segundo um artigo científico publicado no Journal of Investigative Dermatology. Vale ressaltar que o filtro não deve ser de qualquer cor, mas sim de uma tonalidade próxima da pele de cada pessoa.

protetor solar ombro 1218 1400x800
adriaticfoto/shutterstock

A radiação visível é responsável por reações fotoquímicas e fotobiológicas que levam ao estresse oxidativo, fotoenvelhecimento e pigmentação da pele. A exposição à radiação da luz visível ainda poderia explicar o número crescente de casos de câncer de pele mesmo com o aumento no consumo de filtros solares em todo o mundo.

View this post on Instagram

✔Muita gente tem dúvida sobre a real finalidade dos filtros solares com cor. Será que é só um artifício para camuflar as imperfeições e manchas🤔? Ou realmente tem um efeito adicional de proteção à radiação🤔?? . ⚠️Os filtros solares com cor/pigmento protegem a pele contra os efeitos da radiação da luz visível que nada mais é do que o componente da radiação solar visível ao olho humano. Essa radiação também é emitida por fontes artificiais como lâmpadas, telas de tablets, celulares e computadores📱📺💻 . 💡A única forma, até o momento, de diminuir a quantidade de radiação visível que chega a nossa pele é adicionando partículas que irão refletir esse tipo de luz. . 💡Para que um filtro solar sem cor nos proteja desse tipo de luz seriam necessárias partículas inorgânicas muito grandes e, consequentemente, o produto ficaria opaco, branco e inestético. Para melhorar a adesão, são adicionadas partículas de óxido de ferro, responsáveis pelas diferentes tonalidades dos filtros solares. . Mas o que tem de tão ruim na radiação visível🤷‍♀️? 👉Ela também é responsável por reações fotoquímicas e fotobiológicas que levam ao estresse oxidativo, fotoenvelhecimento e pigmentação da pele😎 . #prevenção #filtrosolar #cuidadoscomapele #saúde #pelesaudavel #minhapele

A post shared by Luciana Mendes (@luciana_mendes_santos) on

Via: Vix