Protesto de motoristas da Uber causa transtornos no trânsito de Curitiba

01/06/2017 às 08:29.
 Grupo quer pressionar autoridades para que regulamentem o serviço na capital paranaense. Protesto causou congestionamento em ruas da região central da cidade (Foto: Rodrigo Fonseca)

Protesto causou congestionamento em ruas da região central da cidade (Foto: Rodrigo Fonseca)

Uma carreata de motoristas da Uber complica o trânsito na região central de Curitiba nesta tarde de quarta-feira (31). O protesto teve início às 13h30 na Rua Dario Lopes dos Santos, próximo ao Estádio Vila Capanema, passando pela Prefeitura na Rua Cândido de Abreu e pela Câmara Municipal de Curitiba na Rua Barão do Rio Branco.

O protesto tem como objetivo pressionar os órgãos competentes para a regulamentação do transporte de passageiros na cidade.

Inicialmente, os organizadores informaram que cerca de 650 veículos participaram da carreata. No fim da tarde, a assessoria da Uber informou que foram 4,2 mil carros. A Polícia Militar contou 100 veículos no protesto.

O grupo ficou em frente à Câmara Municipal até as 17h, quando se dispersou.

Em nota, a Prefeitura de Curitiba disse que já recebeu os motoristas para tratar do assunto. “Na segunda-feira (29) representantes dos motoristas de transporte individual de passageiros (Urber) foram recebidos pela diretoria da Urbanização de Curitiba (Urbs). O assunto tratado foi a regulamentação do aplicativo na capital, que está sendo estudado por várias áreas da Prefeitura, mas ainda sem prazo pra implantação”, diz a nota. Rua Barão do Rio Branco ficou bloqueada por causa dos manifestantes (Foto: Rodrigo Fonseca)

Rua Barão do Rio Branco ficou bloqueada por causa dos manifestantes (Foto: Rodrigo Fonseca)

O serviço da Uber e de outras empresas semelhantes ainda não é regulamentado em Curitiba. Por essa razão, taxistas também têm feito protestos, pedindo que a lei atual, que restringe o serviço a eles, seja respeitada.

Na terça-feira (23), uma manifestação de taxistas também bloqueou várias ruas. Eles queriam que a prefeitura aumentasse a fiscalização dos motoristas da Uber e do Cabify. Grupo deve ficar em frente à Câmara de Vereadores até as 17h30 (Foto: Rodrigo Fonseca)

Grupo deve ficar em frente à Câmara de Vereadores até as 17h30 (Foto: Rodrigo Fonseca)

Via: G1