Ao Vivo

Projeto propõe a criação de calçada da fama sertaneja em Goiânia

01/05/2019 às 15:04.

 

Goiânia pode ter uma calçada da fama de cantores sertanejos. Representantes da Agência Municipal de Turismo, Eventos e Lazer (Agetul) apresentaram o projeto do “Hall da Fama Sertanejo” ao Ministério do Turismo, neste mês, para pedir apoio financeiro.

Assim como em Los Angeles, nos Estados Unidos, a ideia é que os astros da música sejam homenageados e deixem suas marcas na calçada. No entanto, em Goiânia, ao invés de em estrelas, os nomes seriam assinados em violões ou chapéus.

“Uma funcionária da secretaria teve a ideia de homenagear os principais artistas do cenário local e nacional. Muita gente fez fama saindo daqui, muita gente que é famosa vem morar aqui. Tem gente que fala que Goiânia não é só sertanejo, mas a raiz é sertaneja”, defende a diretora de Promoção e Incentivo ao Turismo da Agência Municipal de Turismo, Eventos e Lazer (Agetul), Pollyana Campos Néri.

O projeto foi registrado no Ministério do Turismo no ano passado e apresentado neste mês. A prefeitura calcula um orçamento de R$ 1 milhão.

De acordo com Pollyana, a proposta inicial era de que a calçada ficasse no Setor Marista. Porém, devido à dificuldade de se estacionar, o local ainda não foi definido.

“Queremos um lugar com acesso fácil, onde se possa descer para tirar foto e aproveitar a cidade. Acreditamos que será um atrativo turístico”, afirma a diretora.

Em nota, o Ministério do Turismo disse que o projeto foi enviado na manhã desta terça-feira (30) ao secretário nacional de Integração Interinstitucional, Bob Santos. Até o momento, a proposta não foi formalmente cadastrada no Portal dos Convênios (Siconv).

“Somente após o cadastramento no Sistema de Convênios do Governo Federal, o documento é enviado para análise dos técnicos do Ministério do Turismo, que podem aprovar ou rejeitar o pleito”, explicou.

“A aprovação ocorre caso haja disponibilidade orçamentária, quando a proposta estiver de acordo com critérios técnicos da pasta, alinhada à Política Nacional de Turismo e atendendo às demais normas legais para apoio a obras de infraestrutura turística”, completa a nota.

Fonte:   G1