O vereador Geovane Fernandes (PTB) apresentou um projeto de lei que pretende mudar radicalmente o sistema de cobrança do transporte coletivo de Curitiba. A ideia surgiu de um engenheiro chamado Edilson Miranda, que trabalhou em uma das empresas da capital, e foi apresentada a um grupo de vereadores no meio do ano.

A proposta é que não haja mais cobrança de tarifa dos passageiros. Isso mesmo, passe livre para todos os usuários do transporte público em Curitiba.

Mas, como fazer isso? A gente vai tentar te explicar.

A ideia é que ao invés de fornecer vale-transporte para seus funcionários, a empresa (os patrões, o meu, o seu) pagassem mensalmente uma espécie de “novo tributo” diretamente para um fundo administrado pela prefeitura. Esse valor seria utilizado para custear todo o funcionamento do sistema de transporte público. O valor desse repasse seria baseado no número de trabalhadores empregados, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED). Estes dados seriam cruzados com os da Relação Anual de Informações Sociais (Rais).

Confira a matéria completa: Tribuna do Paraná