Ao Vivo

Professor de escola estadual do é investigado por assédio sexual contra alunas. Ele foi afastado do cargo

7 de junho de 2024

Foto: Divulgação RPC

Por g1

Um professor de uma escola estadual de Castro, Campos Gerais do Paraná, foi afastado cautelarmente da função pela suspeita de ter assediado sexualmente diversas alunas da instituição de ensino.

O afastamento atende pedido feito pelo Ministério Público do Paraná (MP-PR), por meio da 4ª Promotoria de Justiça da comarca.

“Conforme apurado, o investigado teria assediado as alunas, fazendo elogios de conotação sexual e pedindo que elas fossem para a lousa para constrangê-las com olhares pelo corpo”, afirma o MP.

A denúncia foi feita direto ao Ministério Público por pais de algumas vítimas, que segundo o MP, são adolescentes.

“Os pais procuraram diretamente o Ministério Público do Paraná, alegando terem noticiado os fatos à escola, que não teria lhes dado retorno. O primeiro relato chegou ao MPPR em maio deste ano, mas teria sido noticiado à escola já em fevereiro, quando teria ocorrido o abuso”, afirma a instituição.

O MP também afirma que, depois de saber que foi denunciado, o professor passou a ofender e intimidar estudantes.

Saiba mais