Ao Vivo

Problemas de estiagem devem continuar em Curitiba com a chegada do inverno seco

22/06/2021 às 08:18.

Represa do Passaúna, na região de Curitiba. Foto: Arquivo/Lineu Filho.

O abastecimento de água na Grande Curitiba pode ficar ainda mais comprometido com o início do inverno. A estação, que tradicionalmente já é a mais seca do ano, esse ano terá ainda menos chuvas, de acordo com previsão do  Sistema de Tecnologia e Monitoramento Ambiental (Simepar).

O inverno já começou com os reservatórios num nível baixo, 52,72% nesta segunda-feira (21), segundo a Sanepar. A companhia já havia informado que se o nível chegar a 50% deve ser iniciado o rodízio de 36 horas por 36 horas , ou seja, 36 horas de abastecimento para 36 horas de corte no fornecimento. Hoje, o rodízio segue 60 por 36 horas.

De acordo com informações da Sanepar, a chuva registrada nesse final de semana na região dos reservatórios foi, em média, de 44 milímetros. Essas chuvas afastaram a necessidade de um rodízio mais rígido, segundo a companhia.

De acordo com o meteorologista do Simepar, Reinaldo Kneib, o cenário climático indica que o volume de chuva deve ficar entre próximo e abaixo da normalidade no Paraná, à exceção do Litoral, ao longo de todo o inverno. “Isso tende s agravar a situação de emergência hídrica, com a necessidade de manutenção dos rodízios de abastecimento”, observa.

Segundo o Simepar, julho e agosto são os meses mais secos do ano no Paraná. Apenas a partir da segunda quinzena de setembro começam as alterações no regime de chuvas.

Via: Tribuna Do Paraná