Ao Vivo

Previsão de neve faz hotéis terem lotação máxima em Santa Catarina

20/08/2020 às 08:13.
2016: Serra de SC foi muito procurada há quatro anos por turistas de todo país por causa de registro de neve, geada e frio intenso — Foto: Cindacta/Divulgação

A previsão de neve em Santa Catarina movimentou os hotéis da região. Os hotéis e pousadas na Serra, que estão com limite de 50% da ocupação por causa da pandemia, se encontram lotados.

A Secretaria de Turismo estadual (Santur) e as prefeituras pedem que os turistas só busquem a região se tiverem garantia de onde ficar, mas se possível fiquem em casa. Também devido á pandemia de coronavírus, vários pontos turísticos estão fechados para evitar aglomerações.

Outra preocupação das autoridades são os riscos de acidentes nas rodovias. A Polícia Militar Rodoviária (PMRv) disse que tem cinco toneladas de sal disponíveis para derreter o gelo que acumular na pista. Ano passado foram usadas duas toneladas durante todo o inverno.

Além disso, a prefeitura de São Joaquim já adquiriu 1,2 tonelada do produto para utilizar nas estradas e calçadas da cidade e reservou outros 1.250 quilos.

“Nossa preocupação é principalmente com os aventureiros, que vêm para Serra sem ter onde ficar e acabam ficando ao relento ou à procura da melhor paisagem, da melhor foto e tem um risco muito grande com o congelamento das rodovias”, disse o prefeito de São Joaquim, Giovani Nunes.

Segundo o prefeito, a cidade é uma das mais procuradas, pois neva no Centro, enquanto que em outras cidades o fenômeno é mais comum nos pontos altos.

“Os turistas serão sempre muito bem recebidos na Serra. O recado é para que as pessoas fiquem em casa. Queremos os turistas, mas não nesse momento de pandemia, de dificuldades. Quem conseguiu reservas, que siga as orientações, como o uso obrigatório de máscaras”, disse ainda o prefeito.

Segundo Mané Ferrari, presidente da Santur, todos os hotéis da região estão lotados dentro da capacidade de até 50% de ocupação por causa da pandemia. Em São Joaquim, um decreto estabelece limite de 40%.

Fonte: G1