Prepare-se para virada: chuva está chegando e depois vem o frio

02/08/2017 às 08:02.

A quarta-feira (2) deve marcar a mudança do clima em Curitiba. Chega ao fim o período prolongado de seca e tempo firme, que perdura desde o dia 17 de julho, e a chuva deve dar as caras no fim do dia na capital. Segundo o meteorologista Lisandro Jacobsen, do Instituto Simepar, a nebulosidade registrada nos últimos dias deve seguir, e no entardecer pode começar a chover. “Já nessa quarta-feira à noite começa a chover nas regiões Sudoeste, Sul e na Região Metropolitana de Curitiba”. A máxima prevista para quarta é de 25ºC, com mínima de 12ºC.

Após a chuva, vem o frio. Segundo o Simepar, quarta e quinta-feira (3) vão registrar precipitações, e sexta-feira (4) será de volta de tempo seco com frio. “Logo em seguida ingressa a massa de ar polar, e faz frio. Não aquele frio rigoroso, mas vai esfriar”. Segundo o instituto, a mínima para o final de semana é de 8ºC, com máxima abaixo dos 20ºC.

Foto:Daniel Castellano/Gazeta do Povo

Com a volta da precipitação à capital, a condição atmosférica também se altera. A umidade relativa do ar deve subir consideravelmente com a chegada da frente fria e será visto um aumento na intensidade do vento na região. A nebulosidade favorece também o efeito cobertor térmico, que evita a perda de temperatura do solo para a atmosfera e baixa a amplitude térmica.

Quem deve ver a chuva primeiro é a região Sudoeste. Com a frente fria vindo da Argentina, a chegada deve ser pela região, e cidades como Foz do Iguaçu, Francisco Beltrão e Pato Branco serão as primeiras a registrar a precipitação. A mínima para a região deve ser de 12ºC em Francisco Beltrão, com máxima prevista para a casa dos 24ºC, em Foz.

Nas regiões Norte e Oeste, só deve chover a partir de quinta-feira (3). Jacobsen alerta para o avanço da frente fria, que tomará conta de todo o estado, mas revela que nem todos os paranaenses serão afetados pelo fenômeno. “A frente deve evoluir rápido pelo estado, então na quinta de madrugada a chuva deve se espalhar para todas as regiões. Ela chega mais fraca no setor Norte e temos pouquíssima chuva em algumas cidades da região”, contou.

O meteorologista destaca a melhora nas condições do clima, mesmo nos lugares que não registrarão chuva. “A passagem da frente fria faz aumentar a umidade relativa do ar, melhora a qualidade do ar. A frente passa e leva um pouco da sujeira da atmosfera. Melhora também a condição de queimadas, já que umedece o solo”.