Ao Vivo

Postos de Curitiba chegam a vender gasolina por até R$ 5,50. Troca por etanol ajuda?

10/03/2021 às 08:09.

Gasolina sobe mais uma vez em Curitiba. Foto: Lineu Filho / Tribuna do Paraná.

O preço da gasolina e do diesel subiu nas refinarias da Petrobrás nesta terça-feira (9), de novo! É o sexto aumento só neste ano de 2021, levando em conta as políticas de preço internacionais do barril de petróleo. Com isso, a média para o preço de venda da gasolina passou a ser de R$ 2,84 por litro, ou seja, uma alta de R$ 0,23 por litro, 9,2% a mais. Já o óleo diesel subiu para uma média de R$ 2,86 por litro, o que dá R$ 0,15 a mais por litro, 5,5% de aumento.

Em dezembro de 2020, a gasolina custava R$ 1,84 nas refinarias e o diesel R$ 2,02. Consumidores reclamam que já houve aumento nas bombas dos postos de gasolina de Curitiba.

“Nem começou e a na bomba você já encontra a gasolina por R$ 5,50. Semana passada estava R$ 4,99”, disse o motorista de aplicativo de caronas Reinaldo Gonçalves, 27 anos. Gonçalves atua há dois anos de Uber e agora ele conta com o apoio dos colegas para conseguir economizar. “Tenho optado por usar o álcool como combustível, mas os preços estão muito variados. É preciso recorrer aos grupos de WhatsApp para descobrir onde está mais barato para abastecer”.

A reportagem percorreu postos de combustível em vários bairros da capital, nas regiões Leste, Oeste e Sul da cidade. No início da tarde desta terça-feira, a média nas bombas ficou entre R$ 5,27 e R$ 5,50. Também foi constatado que o álcool está com o preço médio entre R$ 4 e R$ 4,29. Ou seja, se o motorista com um veículo flex quiser fazer a conta e substituir a gasolina pelo álcool no tanque, pode não valer a pena.

Aquela conta de 70% ainda funciona?

Segundo as orientações Procon, por exemplo, a relação média de equilíbrio de preços entre a gasolina e o álcool é de 70%. Por isso, toda vez que o preço do álcool for 70% menor do que o preço da gasolina, vale mais a pena, economicamente, abastecer com álcool. 

Na relação dos preços encontrados em Curitiba, a conta a ser feita seria dividir R$ 4,29 por R$ 5,50. A reportagem chegou a um valor de 0,78, ou seja, acima do 0,7 sugerido pelo Procon.

De janeiro deste ano até agora, o acumulado de aumentos no preço da gasolina chega a somar 54% nas refinarias. O primeiro aumento foi em 18 de janeiro (7,6%), o segundo em 26 de janeiro (5%), o terceiro em 8 de fevereiro (8,2%), o quarto em 18 de fevereiro (10%), o quinto em 1.º de março (4,8%) e o sexto agora. O óleo diesel acumula pouca coisa a menos. A alta do diesel desde o início do ano chega a 41,6%.

Via: Tribuna Do Paraná