Ao Vivo

‘Posseiros’ forçam prefeitura a mudar obras no entorno do maior shopping de Curitiba

21/03/2019 às 14:51.

 

    As obras de requalificação das ruas próximas ao Jockey Plaza Shopping, no Tarumã, devem ficar prontas até maio – mês para o qual está prevista a inauguração do centro de compras. Mas elas podem ser entregues sem cumprir o que estabelecia o projeto original. Conforme trouxe a Tribuna do Paraná em julho do ano passado, um desacordo com vizinhos do terreno empacou as obras em ruas próximas ao local.

De acordo com a Secretaria Municipal de Obras, devido ao embate judicial com posseiros que têm comércios no terreno da esquina das ruas Konrad Adenauer e Dante Angelote, principais vias afetadas pelas medidas compensatórias pela implantação do empreendimento, é possível que adaptações sejam necessárias para que o shopping possa ser inaugurado sem problemas de acesso.

Inicialmente, o projeto previa uma atenuação dos ângulos das esquinas entre as ruas Konrad Adenauer x Dante Angelote e Dante Angelote x José Zgoda. A alteração faria com que as ruas Konrad Adenauer e José Zgoda, que vêm do Tarumã e do Bairro Alto, respectivamente, e terminam na Dante Angelote a poucos metros uma da outra, pudessem ser ligadas diretamente, como se fossem a continuação uma da outra.

Para isso, porém, seria necessário desapropriar um terreno de 159 m² que fica na esquina da rua Konrad Adenauer com a rua Dante Angelote. O pedido de desapropriação foi feito em 2016 e o proprietário do terreno chegou a ser indenizado pela situação. Contudo, o local está ocupado há décadas por pessoas que não detêm a propriedade do terreno e agora reivindicam na Justiça o direito de serem indenizadas para saírem dali.

Assim, esse trecho da obra fica comprometido caso o embate judicial com os posseiros do terreno não seja resolvido até o fim de março. “Se a situação se resolver hoje, amanhã ou na semana que vem, ainda dá tempo de executar o projeto original. Mas a partir do fim de março, começo de abril, vamos ter que sentar com a Secretaria Municipal de Trânsito e ver como vamos fazer o acesso”, diz o engenheiro da Secretaria Municipal de Obras Públicas Mário Padovani.

 Apesar da possibilidade de adaptações, Padovani diz que o projeto original será mantido e as obras previstas devem ser entregues assim que a situação do terreno for resolvida. O engenheiro diz ainda que o cronograma de entrega das obras é dos executores, ou seja, de quem está implantando o shopping no local, podendo ser alterado por eles.
CONFIRA A MATÉRIA COMPLETA NO SITE DA TRIBUNA DO PARANÁ