Ao Vivo

Plano do Paraná é vacinar até 4 milhões de pessoas até fim de maio, mas faltam doses para isso

16/03/2021 às 08:30.

Foto: Lineu Filho/Tribuna do Paraná.

Para que o governo do Paraná cumpra com o prazo que ele estabeleceu para vacinar todo o grupo prioritário contra o coronavírus até o final de maio, seria necessária a chegada de mais 7 milhões de doses. Ou seja, no atual ritmo de remessas de doses do Ministério da Saúde para o Paraná, o cronograma não seria cumprido (veja as perguntas e repostas sobre a vacinação no estado).

Além disso, ainda não há um cronograma definido para os paranaenses, acima de 18 anos de idade, que não estão no grupo prioritário, e que representam 4.716.899 pessoas. Em resposta aos questionamentos da reportagem, na sexta-feira (12), a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) explicou que as datas de vacinação para a população que não pertence ao grupo prioritário só serão definidas quando houver alguma “sinalização da disponibilidade de vacinas”.

Por enquanto, o quadro é de escassez de vacinas, e mesmo para algumas fatias da população que integram o grupo prioritário ainda não há data certa de vacinação – apenas a expectativa de vacinação até 31 de maio. Até 11 de março, data em que a pandemia completou um ano, o Paraná recebeu do Ministério da Saúde remessas dos imunizantes da CoronaVac/Butantan e da AstraZeneca/Oxford, somando 1.001.600 doses. Mas, somente para o grupo prioritário, são necessárias 8.038.230 doses. Isso porque a lista com 21 faixas da população que integram o grupo prioritário tem 4.019.115 pessoas, mas cada uma delas precisa receber duas doses para que a proteção completa seja garantida. Vacinas contra o coronavírus que exigem a aplicação de apenas uma dose não foram compradas até aqui pelo Ministério da Saúde.

Ou seja, em 52 dias, desde o início da primeira vacinação no Paraná, em 18 de janeiro, até 11 de março, foram recebidas 1.001.600 doses. Nos 81 dias restantes até 31 de maio, o Paraná precisaria receber mais 7.036.630 doses para atender ao prazo anunciado.

Questionada pela reportagem sobre quantas doses o Paraná deve receber do Ministério da Saúde nos próximos dias, a Sesa aponta apenas para a previsão nacional de distribuição dos imunizantes. No último informe técnico do Ministério da Saúde, consta que, para o mês de março, está prevista a distribuição para todo o país de 20.100.000 doses da CoronaVac/Butantan, em três etapas. Já sobre o atual ritmo de vacinação no Paraná e sobre a possibilidade de não aplicação de doses em todo o grupo prioritário até 31 de maio, a Sesa se limitou a informar que “o plano de vacinação segue conforme a disponibilidade da vacina”.

Em entrevista à RPC na sexta-feira (12), o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, afirmou que é necessário pressionar o governo federal: “Aqui no Paraná nós temos que fortalecer a nossa cobrança junto ao Ministério da Saúde para que o programa nacional de imunizações aconteça de verdade. Hoje o grande player de compra de vacinas no Brasil não é o Paraná, não é o município de Curitiba, nem de Londrina. É o Ministério da Saúde”. “Temos que parar de perder tempo com briga daqui e ali e ir atrás de buscar vacina e colocar na mão dos estados, que nós vamos fazer a vacinação”, acrescentou Beto Preto.

Para os municípios

Além de doses de vacina contra o coronavírus, o ritmo da campanha de vacinação no Paraná depende de uma rede estadual de armazenamento e distribuição de imunizantes para as cidades. São os municípios que organizam os calendários, chamam a população e fazem a aplicação do imunizante. Até 11 de março, foram utilizadas 600.421 doses, do total de 1.001.600. Do grupo prioritário, 450.589 pessoas receberam a primeira dose e 149.832 já receberam também a segunda dose. Isso significa que, até agora, pouco mais de 10% do total do grupo prioritário (4.019.115) foi vacinado com a primeira dose.

Perguntas e respostas sobre a vacinação no Paraná:

Quando começou a vacinação no Paraná? A primeira pessoa vacinada recebeu a dose há mais de 50 dias, em 18 de janeiro de 2021.

Quantas pessoas estão dentro do grupo prioritário para receber a vacina até 31 de maio? 4.019.115 pessoas

Quem é o grupo prioritário? É composto por pessoas com 60 anos ou mais, institucionalizadas ou não; população indígena; trabalhadores de saúde; pessoas em situação de rua; trabalhadores da força de segurança e salvamento; pessoas com comorbidades; trabalhadores educacionais e da assistência social; pessoas institucionalizadas com deficiência; pessoas com deficiência permanente severa; quilombolas, povos e comunidades tradicionais ribeirinhas; caminhoneiros; trabalhadores do transporte coletivo rodoviário e ferroviário de passageiros; trabalhadores do transporte aéreo; trabalhadores portuários; população privada de liberdade; e trabalhadores do sistema prisional.

Qual o total de pessoas que já receberam a primeira dose da vacina até 11 de março? 450.589 pessoas

Qual o total de pessoas que já receberam a segunda dose da vacina até 11 de março? 149.832 pessoas

Considerando a necessidade de duas aplicações, quantas doses são necessárias para o grupo prioritário? 8.038.230 doses.

Quantas doses já foram recebidas pelo Paraná até 11 de março? 1.001.600 doses

Quantas pessoas ainda precisam ser vacinadas no Paraná logo depois do grupo prioritário (acima de 18 anos)? 4.716.899 pessoas

Considerando a necessidade de aplicação de duas doses, quantas vacinas são necessárias para a população (acima de 18 anos) que não integra o grupo prioritário? 9.433.798 doses

É possível prever alguma data de vacinação para a população abaixo de 60 anos e que não se enquadra no grupo prioritário? De acordo com a Sesa, para a definição de data da vacinação de toda a população do Paraná que não pertence ao grupo prioritário, a pasta “aguarda a sinalização da disponibilidade de vacinas”.

Via: Tribuna Do Paraná