Placa padrão Mercosul começa a valer no Paraná no próximo dia 17.

As novas placas de veículos padrão Mercosul começam a valer no Paraná a partir de 17 de dezembro.
A portaria 074/2018 do Departamento de Trânsito do Paraná (Detran-PR) atende a partir desta data a Resolução 729 do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran).

Entretanto, o Detran-PR faz um alerta: a nova regra vai valer para os processos de registro ou transferência entre os dias 11 e 14 de dezembro que terão de aguardar a confecção das placas no novo modelo que iniciam justamente no dia 17. A partir desta data, todos os registros já passam a ser feitos no modelo da placa Mercosul.

Os processos abertos até a próxima segunda-feira (10), seguem com a placa no padrão atual, com o modelo cinza. Mas, para isso, a confecção da placa deve ser até o dia 15 de dezembro. Se a placa não ficar pronta até esta data, o proprietário do veículo terá de dar entrada novamente no processo, para ter a placa no novo modelo.

 O objetivo da implantação das novas placas é controlar o trânsito de pessoas e cargas nos países integrantes do Mercosul. O modelo já está em vigor na Argentina e Uruguai.

Segundo Denatran, a placa nova vai manter todas as letras da identificação antiga, o primeiro e os dois últimos números. O segundo número será trocado pro uma letra conforme a tabela a seguir:

 

Placa antiga Placa Mercosul
0 A
1 B
2 C
3 D
4 E
5 F
6 G
7 H
8 I
9 J

Por exemplo:

Uma placa aleatória que hoje é AAA-1234, ficará AAA-1C34

 

Placa-mercosul2

Processos

A nova placa terá o mesmo desenho em todos os países do Mercosul – Brasil, Argentina, Uruguai, Paraguai – com quatro letras e três números em fundo branco. O modelo também terá itens de segurança que permitirão a rastreabilidade das placas e dos veículos por QR code praticamente impedindo a clonagem. Numa segunda fase haverá ainda, como reforço de segurança, a implantação de um chip.

A obrigatoriedade do padrão de placas no modelo Mercosul será para as seguintes situações: primeiro emplacamento; aquisição de veículo; aquisição de veículo com troca de município; alteração de dados com complementação de placa; mudança de município; registro de outro estado; troca de categorias; e outros processos que necessitem a substituição de placas.

Fonte: Tribuna do Paraná