Pílula especial pode substituir injeção de insulina, diz estudo

26/06/2018 às 15:53. Comente esta notícia!

Pesquisadores da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, conseguiram envolver a insulina em uma cápsula resistente ao ácido estomacal. O feito foi publicado nesta segunda-feira (25) no “Proceedings of the National Academy of Sciences”.

Foto: Harvard SEAS/PNAS

Os pesquisadores da Escola de Engenharia e Ciências Aplicadas (SEAS) John A. Paulson, de Harvard, explicam que a formulação é biocompatível, fácil de fabricar e pode ser armazenada por até dois meses em temperatura ambiente sem degradação.

Cientistas acreditam que o novo medicamento deve melhorar o controle da glicemia e a qualidade de vida de pacientes com diabetes tipo 1.

Os obstáculos superados pela pílula

  1. O primeiro obstáculo é a superação do “colapso da pílula” pelo ácido gástrico;
  2. Depois, o polímero resistente ao ácido se dissolve no intestino delgado;
  3. Ainda, ácido que envolve à insulina resiste à camada de muco que reveste o intestino;
  4. A pílula também resiste às camadas estreitas da fase final do intestino;
  5. Por fim, todo o material que reveste a insulina é dissolvido e o composto é liberado.

Cientistas acreditam que é possível produzir a pílula em escala industrial a custos relativamente baixos. Eles também apostam que o composto tem o potencial para substituir a injeção em alguns anos.