Pernas inquietas está ligada à redução de tecido cerebral

27/04/2018 às 10:32.

A revista “Neurology”, da Academia de Neurologia dos Estados Unidos, revelou que pessoas que sofrem com a síndrome das pernas inquietas apresentam uma redução significativa da espessura do tecido cerebral.

Foto: Pixabay

A síndrome das pernas inquietas faz com que o indivíduo tenha uma necessidade incontrolável de mover os membros inferiores incessantemente. Em grande parte dos casos, a síndrome, que afeta milhões de pessoas pelo mundo, se manifesta à noite e compromete o sono.