Passageira faz 89 anos e ganha festa surpresa de motoristas de ônibus

29/03/2018 às 09:25.

Dona Maria Caraca utiliza a linha 117 há pelo menos 12 anos e costuma levar bebida e comida para funcionários.

A enfermeira aposentada Maria Barbosa Caraca comemora o 89º aniversário, em Campinas (Foto: Pedro Spadoni/G1)

A enfermeira aposentada Maria Barbosa Caraca comemora o 89º aniversário, em Campinas (Foto: Pedro Spadoni/G1)

“89 anos!”, dizia dona Maria Caraca para todos que iam parabenizá-la em sua festa surpresa. Quem organizou a comemoração foi o motorista de ônibus Jair Andreotti, que leva a idosa na linha 117 há 12 anos, junto com alguns colegas da Associação das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Campinas (Transurc). Funcionários, moradores e familiares se reuniram nesta quarta-feira (28) no ponto final do bairro Parque Dom Pedro II para celebrar com a idosa.

“Fizemos essa festa porque ela anda com a gente todo dia e todo mundo gosta dela”, explica Jair. Ele e seus colegas contaram ao G1 que dona Maria leva com frequência comidas e bebidas, como água e bolos, para os funcionários da linha.

“Cada dia ela leva uma coisa. Um dia ela até deu dinheiro. Na hora de pagar a passagem, deu R$ 20 e falou que R$ 10 era para a esposa”, relata, entre risos, o motorista Izaac Domingos, que trabalha na linha há 10 anos.

“Tem que tratar bem as pessoas, com carinho. Os motoristas dão muita atenção para gente de idade”, ressalta dona Maria.

A enfermeira aposentada Maria Barbosa Caraca e os motoristas que organizaram a festa dela, em Campinas  (Foto: Pedro Spadoni/G1)

A enfermeira aposentada Maria Barbosa Caraca e os motoristas que organizaram a festa dela, em Campinas (Foto: Pedro Spadoni/G1)

Celebrando

A idosa chegou à sua festa de braços dados com uma das filhas, Elisabethe Caraca. Na comemoração, encontrou uma mesa com bolo e outras guloseimas rodeada por rostos familiares. Entre os presentes estavam os motoristas com quem anda diariamente, dois sindicalistas, um fiscal, um gerente e alguns moradores da região.

Na hora de distribuir os pedaços de bolo, dona Maria dedicou o primeiro a Andreotti, dizendo que ele trata com muito carinho os passageiros idosos. “Quando ela não vai, faz muita falta”, diz o motorista. Ele e outros colegas também contaram que dona Maria até ajuda nos cruzamentos, avisando quando vem carro “do seu lado”.

A enfermeira aposentada Maria Caraca e os motoristas que organizaram a festa de aniversário dela, em Campinas (Foto: Pedro Spadoni/G1)

A enfermeira aposentada Maria Caraca e os motoristas que organizaram a festa de aniversário dela, em Campinas (Foto: Pedro Spadoni/G1)

Jornada

Elisabethe, que mora no DIC I, conta que dona Maria mora com outra filha no bairro Bonfim e pega ônibus todo dia às 5h30 para visitá-la. Na hora de voltar para seu apartamento, por volta das 13h, a idosa pega um ônibus até o Mercado Municipal, onde pede um táxi para terminar o caminho. Segundo a filha, ela “conhece todo mundo” por lá também.

A filha também contou que dona Maria trabalhou como enfermeira até aposentar, o que explica um pouco seu hábito de cuidar das pessoas. O último lugar onde a idosa trabalhou, segundo Elisabethe, foi no centro de saúde São José.

Lá, ela trabalhou por 10 anos, até 1979, quando completou 50 anos. “Até hoje dizem que minha mãe ajudou a fundar aquele posto de saúde”, disse Elisabethe. Além dela, dona Maria tem outras três filhas.

O motorista Jair Gilberto Andreotti e a enfermeira aposentada Maria Barbosa Caraca durante a festa de aniversário dela (Foto: Pedro Spadoni/G)

O motorista Jair Gilberto Andreotti e a enfermeira aposentada Maria Barbosa Caraca durante a festa de aniversário dela (Foto: Pedro Spadoni/G)

“Quero as pessoas muito bem. A gente precisa ter mais amor ao próximo”, ressalta a idosa.

*Sob a supervisão de Fernando Evans