Ao Vivo

Paranaenses deixaram de resgatar R$ 689 milhões do Nota Paraná e o dinheiro voltou para Estado.

06/01/2021 às 19:00.

Com cinco anos completados em 2020, o Nota Paraná já disponibilizou um total de R$ 2,016 bilhões em créditos e prêmios para os consumidores que pediram para incluir o número do CPF em notas fiscais de compras feitas em território paranaense. Apesar disso, nos 50 meses de existência do programa, um total de R$ 689.468.747,11 em créditos foram cancelados porque os contribuintes que tinham direito aos valores deixaram expirar o prazo de um ano para resgatar o saldo.

O valor não retirado retorna ao caixa do estado para ser revertido em investimentos. De acordo com a auditora fiscal da Secretaria de Estado da Fazenda, Marta Gambini, coordenadora do Nota Paraná, há valores disponíveis para cerca de 12 milhões de consumidores paranaenses, mas apenas 3,45 milhões de pessoas têm cadastro no sistema do programa.

Ela explica que ainda há muita gente que desconfia que o programa realmente funcione, enquanto outra parcela teme ter seus gastos fiscalizados pelo estado ao informar seu CPF em cada compra. “Se fosse para fiscalizar, a adesão ao programa seria obrigatória”, ressalta.

Apesar disso, a participação tem crescido ano a ano. Em 2020, cadastraram-se no sistema do Nota Paraná um total de 564.065 pessoas, número 10,9% superior ao observado em 2019 e 22% maior do que o registrado em 2018. A crise provocada pela pandemia do novo coronavírus pode ter contribuído, avalia Marta. “A pessoa que está sem dinheiro pode ter considerado que podia ter um valor disponível no Nota Paraná”, considera.

Apenas em novembro, mês em que foi possível utilizar os créditos do programa para o pagamento do IPVA de 2021, foram realizados 94.148 cadastros.

Fonte: Tribuna PR