Ao Vivo

Paraná vai barrar todas viagens de ônibus interestaduais para impedir coronavírus

20/03/2020 às 10:58.

O governo estadual resolveu ampliar a restrição à entrada e circulação de ônibus interestaduais no Paraná. Um novo decreto emitido na noite de quarta-feira (18) determinou a suspensão do transporte coletivo rodoviário de passageiros com origem em todos os estados e Distrito Federal a partir desta sexta-feira (20).

Na tarde de quarta-feira, o governador Ratinho Junior anunciou que iria barrar a circulação de ônibus de São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal e Bahia, mas a medida acabou sendo ampliada horas mais tarde com a emissão de um novo decreto. Na manhã desta quinta-feira (19), a rodoviária de Curitiba estava completamente vazia. Os poucos ônibus que chegavam tinham poucos passageiros, com cinco, seis pessoas.

Segundo o governo, a nova medida pretende diminuir a probabilidade de circulação do novo coronavírus no Paraná, principalmente porque houve ampliação de casos comprovados da Covidi-19 na maioria dos estados.

O novo decreto tem validade por 14 dias, mas pode ser prorrogado assim que houver necessidade. Para regulamentar a interrupção das linhas interestaduais, postos de monitoramento serão implantados nas fronteiras, divisas, portos, aeroportos e rodoviárias estaduais.

Portos e Aeroportos

O novo decreto também reforça os cuidados nos portos e aeroportos do estado. Em portos, passageiros e tripulação de embarcações estrangeiras deverão ser abordados por agentes públicos, que irão checar as condições de saúde de quem chega ao Paraná. A mesma atenção será dada para quem desembarcar nos aeroportos do estado.

No Aeroporto Afonso Pena, o impacto do coronavírus é muito perceptível: quarta-feira, o saguão estava completamente vazio.

O governador Ratinho Junior também se comprometeu a solicitar junto as autoridades aeroviárias federais a restrição de voos com partidas de São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia e Distrito Federal.

As fronteiras do país também serão reforçadas, impedindo a entrada pelo Paraná de pessoas vindas do Paraguai e Argentina.

Via: Tribuna do Paraná