Ao Vivo

Para celebrar representação asiática, Pixar disponibiliza curtas de graça no YouTube

02/03/2021 às 08:42.

A Pixar disponibilizou gratuitamente no último fim de semana os curtas “Flutuar” e “Vento” em sua conta no YouTube, com o intuito de promover discussões sobre inclusão e representação asiática na cultura. O movimento se dá perante as notícias de crimes de ódio a cidadãos norte-americanos de ascendência asiática em São Francisco e Nova York

Na descrição de ambos os vídeos, o estúdio escreve que junto dos respectivos cineastas está “em solidariedade com as comunidades asiáticas e asiática-americanas contra o ódio anti-asiático em todas as suas formas”, comentando ainda que tem “orgulho da representação nas telas” do público nestes curtas e os está disponibilizando “para promover inclusão em todos os lugares”.

Crimes de ódio contra populações asiáticas e asiática-americanas vem ocorrendo com maior frequência nos EUA desde o começo do ano passado, quando manchetes sobre a pandemia assimilaram a origem do coronavírus à China. De acordo com o Washington Post, a polícia de Nova York reportou 28 crimes do tipo só ano passado, enquanto São Francisco registrou 9 – aumentos significativos, se considerar que o primeiro só havia visto 3 ocorrências do tipo em 2019 e o último, 6. Protestos contra esses movimentos vem ocorrendo nas duas regiões nos últimos dias.

Em meio a isso, a ação da Pixar representa uma volta de parte do acervo da Pixar Sparkshorts ao YouTube, onde o projeto começou em 2019. Desde então a iniciativa do estúdio em abrir espaço para projetos mais “ousados” de sua equipe de animadores foi transportado para o Disney+, com o “Vento” e o “Flutuar” inclusive tendo estreado no serviço em 2019.

Falando nos curtas, ambos partem de premissas fantásticas com personagens asiáticos de protagonistas. Enquanto “Vento” traz a história de uma avó e um neto que buscam escapar de um poço sem gravidade, “Flutuar” mostra um pai filipino que tenta esconder do mundo a capacidade do filho em flutuar.

Você pode conferir ambos os curtas na íntegra abaixo. A Disney e a Pixar não deram um prazo de disponibilidade para ambos, então presume-se que os dois ficam na plataforma até segunda ordem.

Via: B9