Pais comemoram 1º Natal da filha curada da leucemia após transplante

26/12/2018 às 08:48.

Lembra da Júlia, a menina que provocou uma fila com mais de 1.600 pessoas para cadastro de medula óssea no ano passado, porque “não aguentava mais fazer quimio”?

O transplante deu certo e a família comemorou o primeiro Natal de Júlia Abrame livre da leucemia!


Júlia, de 7 anos, não conseguiu doador 100% compatível e recebeu a medula do pai que era 50% compatível. O sucesso do transplante e a cura da menina foram o presente de Natal da família, que mora em Tatuí, interior de São Paulo.

“É muito emocionante ver que vencemos essa etapa em 2018. O mais difícil já passou, graças a Deus. A alegria de ver ela bem é o melhor presente que podíamos ganhar e ter essa benção”, disse a mãe Adriana Cristina Delalori Abrame de Oliveira ao G1.

Antônio Sérgio de Oliveira, o pai e doador, fala em gratidão:

“O sentimento agora é de gratidão. A gente faz tudo pelos nossos filhos. Então, pela minha filha, eu faria de novo, mil vezes se fosse necessário, a doação de medula óssea. O que importa é que ela fique bem e se recupere”, disse.

Vida nova

Após 10 meses do transplante ter sido realizado, Júlia está com expetativa de voltar para a escola no ano que vem.

“Ver ela está brincando, cheia de saúde, como uma criança normal, é emocionante. Estamos muito felizes”, afirma Antônio Sérgio de Oliveira.

“As oração moveram o coração de Deus a favor da Júlia. Hoje vê-la muito bem e cheia de vida para dar, é muito prazeroso”, complementa a mãe.

Ainda de acordo com Adriana, Júlia ainda está com restrições para receber visitas, mas se recupera bem.

“Ela está ótima. Está com restrições de visita porque só poderá se vacinar no ano que vem. Mas está muito bem e sou muito agradecida por tudo que aconteceu”, afirmou.

Fila para doação em 2017 – Foto: arquivo pessoal


Julia – Foto: Arquivo Pessoal/Adriana Abrame

Júlia com os pais após resultado – Foto: Arquivo pessoal / Adriana Abrame

Com informações do G1