Ao Vivo

Onça-parda é capturada em quintal na grande Curitiba. “Achei que fosse pelúcia!”

28/08/2020 às 08:12.
Foto: Lineu Filho/Tribuna do Paraná

Os moradores do bairro Borda do Campo, em São José dos Pinhais, receberam uma visita inusitada nesta quinta-feira (27). Uma onça-parda apareceu na vizinhança e subiu em cima de um abacateiro no quintal de uma casa. O animal foi visto por moradores e a Polícia Ambiental e a Guarda Municipal da região realizaram o resgate e captura nesta tarde.

Com aproximadamente 60 kg, a onça chamou a atenção do estudante Breno Ribeiro dos Santos, de 10 anos. “Eu nunca tinha visto uma onça assim de perto, só no zoológico ou nos vídeos. A primeira vez que eu olhei pra ela, achei que fosse um bichinho de pelúcia”, conta o menino, que estava tomando sol no quintal quando percebeu a onça em cima do abacateiro do vizinho.

Para a mãe de Breno, a dona de casa Ivone Ribeiro dos Santos, de 38 anos, o fato da onça ter aparecido no quintal do vizinho e não no dela foi uma benção. “Se tivesse sido no nosso quintal, teria acontecido uma tragédia. Ela poderia ter atacado nossos cachorros. Deus protegeu a gente”, revela. Felizmente, a casa onde o felino apareceu está vazia porque os vizinhos resolveram fazer uma reforma.

O animal foi visto logo no início da tarde, por volta das 13 horas. Breno, ao perceber o animal em cima da árvore, contou para a mãe, que ligou diretamente para o Corpo de Bombeiros e Polícia Ambiental.

O Instituto Água e Terra (IAT), responsável pela fauna do estado, acionou um veterinário do zoológico de Curitiba, que utilizou um tranquilizante no animal com a ajuda de um dardo. O bicho foi capturado por volta das 17 horas e encaminhado para o zoológico, onde deve ser tratado antes de voltar para a natureza.

A vizinha da quadra do lado onde o animal foi encontrado, Márcia Edite Nemecek, de 56 anos, se surpreendeu com a história da onça. “Disseram que ela está andando por aí desde cedo. Como aqui é próximo do pedágio da BR-277 que vai para as praias, a gente deduz que ela veio da serra”, conta a moradora.

Via: Tribuna Do Paraná