Ao Vivo

Ocupação de UTI volta a subir e Curitiba tem três hospitais com lotação acima de 94%

19/11/2020 às 08:36.

Leito exclusivo para covid-19 em Curitiba. Foto: Guilherme Wille/SMCS

Com o aumento no número de casos de coronavírus em Curitiba, a ocupação nos hospitais da capital que possuem leitos exclusivos do Sistema Único de Saúde (SUS) para covid-19 vem aumentando gradualmente. Nesta quarta-feira (18), dos nove hospitais que oferecem vagas em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e enfermaria, três estavam com ocupação acima de 94% na terapia intensiva: Hospital Evangélico Mackenzie (94%), Hospital do Idoso (96%) e Hospital do Trabalhador (94%).

Entre os leitos de enfermaria, dois hospitais já estão com lotação máxima, são eles o Erasto Gaertner e Hospital do Trabalhador. Do total de 327 leitos, 48 ainda seguem livres nesta quarta-feira.

Leitos diminuíram nos últimos meses

Após o pico de casos em julho, os casos de coronavírus começaram a baixar aos poucos em em agosto a Secretaria Municipal de Saúde resolveu desativar parte dos leitos e retomar algumas cirurgias eletivas que haviam sido suspensas por causa da pandemia.

No entanto, com o aumento no número de casos neste mês de novembro, as cirurgias eletivas passaram a ser suspensas novamente. Em julho, Curitiba tinha 355 leitos de UTI ativos e agora em novembro, 273 continuam operantes. Nesta quarta-feira, 54 estão livres.

Prefeitura alerta sobre dados falsos

Nesta terça-feira (17), a Secretaria Municipal de Saúde fez uma alerta sobre uma tabela antiga com taxa de ocupação de leitos de UTI de covid-19 SUS de alguns hospitais de Curitiba como se fossem dados atuais. As informações são referentes a um recorde de internamentos publicado em julho deste ano por um jornal.

Imagem: reprodução.

A taxa de ocupação de leitos nesta terça-feira ficou em 78%, entre leitos adultos e pediátricos. A secretaria informou que o monitoramento da taxa de ocupação de leitos é feita em tempo real, e que os dados são dinâmicos em razão das entradas e saídas dos pacientes (internação, altas hospitalares e óbitos). Os dados são diariamente enviados para a Secretaria Estadual da Saúde, que divulga os números no Portal da Transparência.

Via: Tribuna Do Paraná