Novo videoclipe da Anitta é uma resposta ao projeto de Criminalização do Funk

21/08/2017 às 08:34. Comente esta notícia!

Desde 2016, surgiu um projeto de lei que visa criminalizar o gênero do funk no Brasil, algo que pegou artistas e fãs do segmento de surpresa. O projeto que ainda não foi definido como vai funcionar teve a seguinte ideologia:

“É fato e de conhecimento dos brasileiros, difundido inclusive por diversos veículos de comunicação de mídia e internet com conteúdos podre (sic) alertando a população o poder público do crime contra a criança, o menor adolescente e a família. Crime de saúde pública desta ‘falsa cultura’ denominada funk”

Ainda sem explicação, ou quais punições poderiam ser sancionadas, a medida englobou todo o universo do funk e foi tratada como um projeto de lei racista, uma vez que o gênero surgiu nas periferias do Rio de Janeiro, onde é predominada por pessoas negras de baixa renda, além de atentado contra a liberdade de expressão. Artistas foram para as redes sociais e se mostram contra a possível lei.

Anitta criticou os assinantes da petição que teve 22 mil assinaturas:

Uma resposta a altura demorou, mas Anitta fez questão de subir a comunidade e foi mostrar ao público o que o Brasil tem de melhor!

VAI MALANDRA!

Ainda na madrugada deste domingo (20), Anitta chegou ao Morro do Vidigal, no Rio de Janeiro para iniciar as gravações de seu novo videoclipe em colaboração com MC Zaac de “Vai Embrazando“, o rapper e produtor Maejor, o duo Tropkillaz e o DJ Yuri Martins.

Nesta manhã (20), as primeiras imagens do novo videoclipe foram divulgadas por moradores da comunidade e o resultado não poderia ser melhor.

Anitta decidiu trazer para sua produção toda a cultura da periferia, desde bijuterias de valores singelos, passando por bares, piscina na caçamba do caminhão e chegando ao bronzeamento na laje feito com fita isolante, processo comumente realizado nas lajes das residências de comunidades carentes. Apesar de toda a euforia do anuncio, alguns podem ter deixado passar batido à principal ideia de Anitta para “Vai Malandra“. Estaria Anitta preparando uma resposta de peso ao projeto de criminalização do funk?

“Um dia, eu prometo que eu vou fazer o nosso funk carioca ser respeitado.”

Com uma carreira internacional praticamente pronta para ser lançada e uma migração quase que completa para o gênero pop, Anitta poderia ter escolhido gravar mais uma grande produção em terras americanas ou europeias, mas a interprete de “Sua Cara” fez questão de retornar as suas origens e mostrar a periferia que fez parte da sua vida com uma canção originalmente e 100% funk raiz, exaltando o que o gênero tem de melhor e com direito a uma representação em massa.

Sendo uma artista carioca, Anitta trouxe em peso a realidade do Rio de Janeiro, até porque nosso Brasil não é feito apenas de olimpíadas, grandes edificações e futebol. No Brasil temos Rio de Janeiro, São Paulo e outros locais que também são feitos de comunidades e que muitas das vezes são comandadas pelo tráfico, mas que também são feitas em peso por cidadãos que pagam seus impostos em cada compra que realizam ou a cada taxa governamental que pagam.

Com o lançamento, vamos entender porque “Vai Malandra” não vai ser apenas mais um videoclipe de uma das maiores artistas do momento na America Latina, ou apenas mais um videoclipe para dançar, uma vez que a cantora se mostrou engajada contra o projeto de lei, mas acima de tudo isso, uma dura e real crítica a sociedade que não vê o funk como uma das poucas portas para jovens da periferia, esta que é esquecida pelo Governo. Portas estas que foram abertas para Nego do Borel, Ludmilla, Anitta, Valesca Popozuda, Tati Quebra Barraco, MC Sabrina, Carol Bandida, entre tantos outros que hoje tem a honra e a responsabilidade de estar na linha frente e pondo a cara a tapa na representação de um dos principais gênero músicas do nosso país. Nossa cultura tem que ser respeitada, todos os nossos gêneros devem ser imortalizados e não segregados ou criminalizados, esse é o papel dos nossos “malandros” e “malandras”.

Vai Malandra” tem produção criativa do fotografo americano Terry Richardson, que já trabalhou com artistas como Lady Gaga, Madonna, Miley Cyrus, Diplo e diversos outros. A música e o videoclipe deverão ser lançados juntos nas próximas semanas.

Vocês realmente acharam que a Anitta não ia afrontar hoje, né?

Via: Portal Famosos Brasil