Ao Vivo

Nova Zelândia nomeia mulher indígena como ministra pela 1ª vez

26/11/2020 às 14:45.

Foto: reprodução de O Publico

A Nova Zelândia tem pela primeira vez na história uma mulher indígena como ministra das Relações Exteriores.

Nanaia Mahuta, que assumiu este mês o cargo, faz parte dos povos ancestrais neozelandeses. Ela é da tribo maori e tem uma tatuagem no rosto.

A primeira-ministra Jacinda Ardern que foi reeleita este ano – e ganhou notoriedade mundial por conseguir controlar a pandemia dentro do país – compôs o gabinete mais diverso do planeta.

Nele, há espaço para homens, mulheres, gays, indígenas, cientistas e até adversários políticos.

E no parlamento de 120 integrantes, as mulheres representam mais da metade e quase 10% são assumidamente homossexuais ou transgêneros.

Nanaia

Nanaia Mahuta tem se envolvido ativamente na política do país como Ministra do Desenvolvimento Maori.

Ela diz que está muito animada com a nova oportunidade e com a equipe de trabalho.

“Eles trazem muita experiência, mas também representam a renovação e refletem a Nova Zelândia em que vivemos hoje. ”

Nanaia refere-se às grandes mudanças ocorridas no país nos últimos anos.

A eleição de uma mulher como representante máxima, como Jacinda Ardern e também por ser a mais jovem a ocupar este cargo aos 37 anos.

Além disso, milhares de pessoas em todo o mundo aplaudiram essas ações que promovem a inclusão e a igualdade de oportunidades em pessoas altamente preparadas, independentemente de gênero ou etnia.

Com informações do Nation e do Publico Portugal

Via: Só Notícia Boa