Ao Vivo

Na terça, Curitiba decide se “sommelier” da vacina vai para o fim da fila

24/08/2021 às 06:26.

A Câmara Municipal de Curitiba (CMC) vota, na sessão plenária desta terça-feira (24), projeto de lei para colocar os chamados “sommeliers” no fim da fila da vacinação contra a covid-19. São as pessoas que vão aos pontos de imunização e, devido ao laboratório disponível, recusam a aplicação.

Se a proposta for aprovada em dois turnos e sancionada pelo prefeito, o “sommelier” só poderá ser vacinado depois que a capital executar todo o calendário do Programa Nacional de Imunização (PNI). 

A iniciativa é dos vereadores Jornalista Márcio Barros (PSD) e Marcelo Fachinello (PSC) e, na sessão da última quarta-feira (18), teve o requerimento de urgência acatado em plenário. A matéria será votada após os segundos turnos de mensagens do Executivo que também tramitam em regime “acelerado” e, com isso, “trancam” a ordem a ordem do dia – ou seja, não podem ser invertidas ou adiadas. 

A regra dos “sommeliers” também seria aplicada à lista de espera por doses remanescentes, a “xepa”: se recusar um laboratório, o cidadão só poderia ser reincluído no calendário após a conclusão do PNI. A exceção, conforme o projeto de lei, seriam as pessoas com comorbidades, mediante recomendação médica; as gestantes; e as puérperas. 

No debate da urgência, Barros e Fachinello salientaram que os “sommeliers” atrasam a campanha de imunização contra a novo coronavírus e dificultam a programação da Secretaria Municipal da Saúde (SMS). Outro problema é a pessoa recusar a aplicação depois que o servidor já preparou a ampola, ocasionando o desperdício de doses. Segundo os autores, o texto do substitutivo foi construído junto ao Poder Executivo. 

Via: Câmara Municipal de Curitiba