Mulher que acusa Neymar de estupro entregou imagens e “dossiê” à polícia

03/06/2019 às 09:35. Comente esta notícia!

A mulher que acusa Neymar de tê-la estuprado em Paris possui imagens e documentos que não constam do boletim de ocorrência registrado na última sexta-feira. O UOL Esporte apurou que parte das provas já foi entregue à Polícia Civil de São Paulo. As investigações correm protegidas por segredo Justiça. Segundo quatro fontes diferentes que tiveram acesso às imagens, elas mostrariam o jogador agindo de forma “agressiva” ou “alterada” antes do momento do suposto crime. A autora da acusação afirmou à polícia que Neymar a encontrou visivelmente alterado no dia 15 de maio, em um hotel e Paris, e teria mantido relações sexuais sem seu consentimento.

O caso tomou conta do noticiário durante a preparação da seleção brasileira para a Copa América, na Granja Comary. A denúncia foi revelada pela reportagem neste sábado. A mulher, brasileira, afirma que viajou a Paris a convite de Neymar, onde teria passado dois dias e sido estuprada pelo jogador. Segundo ela, um assessor do atleta teria pago as despesas da viagem e cuidado da logística.

Na noite de sábado para domingo, Neymar foi às redes sociais para se defender e falou que foi vítima de uma armadilha, repetindo a versão dada por seu pai na noite anterior à TV Bandeirantes.

Neymar exibiu um vídeo, vazando um suposto diálogo pelo aplicativo Whatsapp, no qual foram expostas diversas fotos íntimas da mulher que o acusa de estupro. Ao longo da conversa vazada, o jogador e a suposta vítima trocam mensagens de conteúdo sexual e marcam um encontro em Paris, na França.

LEIA MAIS EM ESPORTES UOL