Morador de rua reencontra filha após post de apelo viralizar nas redes

08/02/2018 às 09:34.

Post viralizouPost viralizou Foto: Reprodução/Facebook

Durante uma semana, um morador de rua e uma estudante se uniram na missão de reencontrar a filha dele. No meio de uma saída noturna, no Vale do Anhangabaú, Mariana Lopes decidiu se sentar ao pé de uma árvore, na qual repousava Emir. O homem pediu um gole do vinho que ela tomava e, daquela conversa, a jovem ouviria o apelo do senhor em busca da filha Elizabete. Uma publicação dela sobre o encontro viralizou nas redes e, após dias de mobilização na web, o idoso conseguiu achar a parente.

Mariana colocou um pouco de vinho para Emir em uma garrafa d’água e começou a conversar com o homem em situação de rua. “Mas eu não sou daqui, não. Sou de Joinville. Vim para cá andando”, contou ele. “Andando? Sozinho?”, ela questionou. “Sozinho, não. Vim eu e Deus”, respondeu o senhor, em diálogo reproduzido em uma postagem já compartilhada mais de 1,1 milhão de vezes no Facebook.

Na conversa, Emir contou que se alimentava com o Bolsa Família e pediu que Mariana ligasse para a sua filha, de nome Elizabete. Mas ele não sabia o número, e a estudante teve a ideia de divulgar a história nas redes sociais à procura da parente. Tirou uma foto ao lado do novo amigo e apelou por ajuda no Facebook.

“Se você for a Elizabete de Joinville que tem um pai chamado Emir, perdido por esse mundão, saiba que seu pai mora no vale do Anhangabaú, acompanhado de Deus e da fé dele, e que ele não entrou em contato com você ainda porque ele não sabe seu número. Mas ele pensa muito em você”, escreveu a jovem na rede social.

O reencontro

Nos dias seguintes à publicação, Mariana gravou vídeos e atualizou os internautas sobre o desdobramentos das buscas. A jovem e uma amiga voltaram ao Vale do Anhangabaú e o procuraram pela região, certas de um “final feliz” para a saga. Nesta terça-feira, ela revelou que Emir conversou a filha no fim de semana e agradeceu a mobilização.

“Agora todos nós podemos sair de cena. Para mim ficou um sentimento muito positivo nisso tudo: o mundo tem coisas ruins, mas ainda há muita gente boa propagando o bem! Vi que há uma multidão de gente que consegue olhar com bons olhos e se sensibilizar com a história dos outros”, destacou na publicação.

Segundo a jovem, outra família de Minas Gerais reencontrou um parente desaparecido há sete meses na esteira na mobilização de seu Emir. Fotos do reencontro não serão divulgadas. “Compreendam que esse momento é deles”, frisou Mariana.