Ao Vivo

Menino morre exatamente no mesmo dia em que sua mãe, seis anos antes

02/03/2020 às 11:19.
Joel e a mãe, Julie, que morreu exatamente seis anos antes dele (Foto: Reprodução/ The Mirror)

Depois de algumas cirurgias e 56 sessões de quimio e radioterapia, o médico precisou dizer a verdade a Joel, um menino britânico de apenas 11 anos: seu corpo, provavelmente, não conseguiria vencer a segunda batalha contra o câncer. A reação dele surpreendeu a todos e, principalmente, a seu pai, Dave. “Joel foi incrívelmente corajoso e maduro; ele apertou a mão do médico e disse: ‘você fez o seu melhor'”. O pequeno faleceu no último dia 8 de fevereiro, exatamente a mesma data em que sua mãe morreu, em um acidente, seis anos antes, de acordo com um relato de Dave, publicado pelo The Mirror.

Além de Joel, Dave e sua esposa tiveram mais dois filhos, Jasmine e Jake. Eles se separaram amigavelmente e, um dia, quando ele estava com as crianças, ela saiu de carro. O tempo estava chuvoso e ela se envolveu em um terrível acidente: o veículo que ela dirigia despencou de uma pedreira e caiu. Seu corpo foi encontrado embaixo d’água, horas depois.

Lidar com a situação não foi nada fácil para Dave e as crianças, mas, segundo ele, Joel, especialmente, tinha momentos em que sentia muita falta da mãe. Ele tinha apenas 5 anos quando ela morreu. “Ele sentia terrivelmente a falta dela depois que ela morreu; às vezes, ele ficava muito quieto e fazia cara de choro”, lembra o pai.

Segundo o pai, o menino de 11 anos encarou a morte de cabeça erguida (Foto: Reprodução/ The Mirror)

A família foi tentando superar o luto até que, em setembro de 2018, uma nova notícia abalou a todos. Antes de uma viagem de férias, Dave notou um caroço no antebraço de Joel. Ele levou o filho para fazer alguns exames, que levaram até o diagnóstico: o menino sofria de um câncer agressivo. “Ficamos em choque. Saímos de férias, como havíamos planejado, mas não contamos nada para as crianças. Na volta, compartilhamos com todos. Joel recebeu bem – ele, na verdade, foi mais forte que todos nós”, contou o pai.

O menino, então, iniciou os tratamentos e, em setembro de 2019, no fim das rodadas de quimio, parecia que ele estava curado. No entanto, em novembro, apenas dois meses depois, ele começou a reclamar de dor nas costas e, ao analisarem, os médicos viram que a doença tinha voltado. Desta vez, não havia muito o que fazer.

Joel, à esquerda, com os irmãos, Jasmine e Jake (Foto: Reprodução/ The Mirror)

“Ele encarou a morte de cabeça erguida e até planejou suas últimas horas”, disse o pai. No dia, a família comeu bastante chocolate, como o menino queria. A morte aconteceu exatamente no mesmo dia em que sua mãe morreu, seis anos antes. “Até o clima estava parecido. Era um dia de tempestade”, conta o pai. “Ele só tinha 11 anos, mas deixou sua marca. Sei que Julie está olhando por ele agora e isso nos ajuda a superar”, completou. “Não acho que a data seja uma coincidência. Acho que Julia estava olhando por ele e o queria ao lado dela”, diz.