Menino é curado de câncer graças ao tratamento com células-tronco usando cordão umbilical doado

25/02/2019 às 15:12.

Um garotinho de nove anos agora está livre de um câncer após ser submetido a um tratamento de ponta com células-tronco advindas de um cordão umbilical doado.

Jenson Wright, de 9 anos, foi diagnosticado pela primeira vez com linfoma em novembro de 2013, quando tinha apenas 4 anos de idade.

Com muita força, venceu a doença após várias sessões de quimioterapia, mas o câncer retornou pela segunda vez e os médicos descobriram que estavam lidando com a leucemia mielogênica aguda – câncer muito agressivo que se espalhou por 70% do corpo do jovem.

Menino é curado de câncer graças ao tratamento com células-tronco usando cordão umbilical doado
Jenson Wright foi curado de um câncer graças ao tratamento envolvendo células-tronco de um cordão umbilical. Foto: Reprodução / SWNS

O menino mora com sua família em Penketh, Inglaterra. Lá, passou por mais duas rodadas de quimioterapia, mas infelizmente a equipe médica disse que o procedimento não funcionou como esperavam.

A única opção remanescente para o jovem era um transplante de células-tronco que em um caso semelhante, salvou a vida de um cidadão do Texas, EUA. As células-tronco foram retiradas de um cordão umbilical previamente doado.

Jenson foi então submetido à operação em dezembro de 2016. Os médicos ficaram chocados ao descobrir o quão incrivelmente rápido o corpo do menino havia reagido ao tratamento apenas cinco dias após a cirurgia.

Mais de dois anos após o transplante, ele foi informado de que está completamente curado de câncer.

Menino é curado de câncer graças ao tratamento com células-tronco usando cordão umbilical doado
O garoto durante a primeira quimioterapia, em 2015. Foto: Reprodução / SWNS

Sua mãe, Carolyn, de 46 anos, disse: “A cura chegou completamente do nada, um choque total. Foi muito emocionante quando eles disseram isso [que o filho estava curado] porque você nunca espera ouvir essas palavras quando está passando por tantas coisas difíceis.”

A batalha contra o câncer de Jenson começou quando sua mãe notou um inchaço em um dos lados do rosto do menino enquanto dirigia.

Ao olhar mais de perto, ela percebeu que o inchaço era na verdade um caroço duro; imediatamente o levou para o hospital. Depois de vários testes e raios-X, a família foi instruída a trazer Jenson de volta dias depois para uma biópsia urgente.

Quando os resultados chegaram, – no primeiro dia de aula do garoto, – ele foi diagnosticado com leucemia linfoblástica aguda, a forma mais comum de câncer infantil.

Jenson começou o tratamento imediatamente e passou nove meses em quimioterapia intensiva. Ele perdeu o cabelo, o rosto e o corpo ficaram inchados, e ele afirmava que sentia fome constantemente. Além disse, passava por abruptas mudanças de humor.

Menino é curado de câncer graças ao tratamento com células-tronco usando cordão umbilical doado
Jenson após a sessão de tratamento com células-tronco. Foto: Reprodução / SWNS

Agora que o tratamento com células-tronco curou seu câncer, o garoto tem dito que vive a vida “passo a passo”.

“Os estágios iniciais do tratamento foram muito difíceis de compreender e bastante complicados para nós emocionalmente”, disse Carolyn. “Sem o transplante estaríamos em uma situação completamente diferente – isso o salvou.”

Um estudo de 2013 publicado na revista científica Blood diz: “O sangue do cordão umbilical é uma alternativa sólida, uma fonte segura de células-tronco para pacientes com doenças hematológicas que podem ser curados por transplantes alogênicos de células hematopoiéticas.

“Inicialmente, o transplante de sangue do cordão umbilical era limitado a crianças, dada a baixa dose de células infundidas. Ambos os transplantes de sangue do cordão umbilical relacionados e não-relacionados foram realizados com altas taxas de sucesso para uma variedade de distúrbios hematológicos e doenças no contexto pediátrico.”

Menino é curado de câncer graças ao tratamento com células-tronco usando cordão umbilical doado
Foto: Reprodução / SWNS

Já um artigo da Universidade de Lancaster recomenda que as mulheres grávidas devem conversar com um profissional médico sobre a doação de seus cordões umbilicais para que a Medicina possa salvar outras crianças como Jenson.

“Nós nunca vamos descobrir quem foi a doadora, mas doando, eles deram vida a uma outra pessoa”, disse Carolyn. “Nos últimos dois anos, conseguimos recuperar nossas vidas para alguma normalidade”.

Jenson, seu pai, mãe e irmão mais velho de 18 anos fizeram recentemente uma comemoração em família para celebrar a notícia de que o jovem está livre de câncer.

“Meu filho realmente tem um DNA diferente agora por causa do transplante de células-tronco – ele basicamente renasceu de novo”, ela ponderou. “Agora é apenas um caso de entendermos o fato de que esta parte de nossas vidas acabou, e esperamos que não tenhamos que revisitá-la novamente. Nós podemos apenas desfrutar do nosso futuro”.

Via: Razões Para Acreditar